quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Catarinense 2011: Joinville

JOINVILLE ESPORTE CLUBE
Fundação: 29 de janeiro de 1976
Cores: Vermelho, Branco e Preto
Estádio: Arena Joinville (Municipal) - 19.200 lugares
Presidente: Márcio Vogelsanger
Técnico: Leandro Machado
Ranking "BdR" 2010: 3o. Lugar
Catarinense 2010: Vice-Campeão



O ano de 2010 do JEC foi repleto de emoções. Esperava-se no Estadual um time que pudesse trazer de volta para a cidade o título, mas a decepção foi grande. Sob o comando de Sérgio Ramirez, veio o título do primeiro turno nos segundos finais na final contra o Avaí. Mesmo com a vaga na final, o JEC trocou de treinador e caiu muito de rendimento, transformando-se em presa fácil na decisão contra o bicampeão Avaí. Na Copa Santa Catarina, o time enfrentou os adversários e o seu favoritismo, em um torneio que era priorizado, pois valia vaga na Copa do Brasil. A derrota foi mais dolorida ainda: com o primeiro turno conquistado e a melhor campanha, perdeu o título dentro de casa para o Brusque, que arrancou um empate dentro da Arena. E na Série D, a terceira decepção, que depois virou alegria. Uma desclassificação humilhante para um time do Amazonas que teve o amadorismo de colocar em campo um jogador irregular. Por sorte, um funcionário do JEC foi competente, encontrou o erro, e colocou o clube na Série C, antigo sonho do clube que, agora, terá uma oportunidade de mostrar que pode voltar ao tempo que jogou a Série B.

Para 2011, eu cheguei a ler declarações de dirigentes do clube dizendo que o Estadual não era prioridade, e sim o Campeonato Brasileiro. Mas pelos últimos acontecimentos, parece que a coisa não vai ser bem assim. O Joinville manteve o mesmo técnico da Série D, Leandro Machado (foto), que teve todo o tempo do mundo para planejar e desenhar a cara do clube para 2011. Agora, esse planejamento será colocado a prova.

O elenco do JEC teve algumas perdas, como a do volante Carlinhos Santos, mas ele continuou muito forte, com o artilheiro Lima, que está retornando depois de uma passagem pelo futebol asiático, o atacante Pantico e o meia Marcelo Silva. E quando se imaginava que o time apenas disputaria o Estadual sem uma grande responsabilidade de título, eis que chegam dois jogadores de reconhecida qualidade: o meia Ramon Menezes, de 38 anos, que mesmo jogando no rebaixado Vitória fez boas atuações, e dublê de lateral-esquerdo e meia Fernandinho, ex-Criciúma, Vasco, Cruzeiro e Galo, que foi uma contratação até certo ponto surpreendente, uma vez que a novela da sua contratação pelo Tigre se arrastava, sem uma conclusão. Ao ver que daquele mato não ia sair coelho, o JEC apareceu, fez a proposta, e o jogador está lá. Resta saber se ele é o mesmo Fernandinho que jogava sozinho no campeonato de 2007, quando ganhou o prêmio de craque do Estadual. Se jogar metade daquele ano, está ótimo. Mais para mim, a melhor contratação do JEC em 2011 não foi nenhum jogador, e sim o gerente de futebol Moisés Cândido, ex-Avaí, homem que organizou o time que conseguiu o acesso a Série A. É um excelente profissional, experiente que vai agregar muito ao clube, que precisava de uma pessoa desse tipo. Quem sabe os resultados dessa nova política já apareçam a partir de agora.

O Joinville entra forte no Campeonato Estadual, mais ainda precisa se reforçar. Tem um poder ofensivo enorme, com meias de qualidade e reconhecidos artilheiros. Mas ainda precisa procurar mais qualidade no setor defensivo, para trazer um "balanço" ao time como um todo. Se Leandro Machado conseguir combinar o poder do seu ataque com um sistema defensivo compacto e competente, estará no caminho certo para tentar o título catarinense.

8 comentários:

  1. novos tempos chegaram aki na arena... o profissionalismo tao esperado esta sendo implantado aki!

    eh questao de tempo do JEC retomar seu espaço aki em sc e no brasil!

    ResponderExcluir
  2. jec vai contratar um goleiro ainda, na defesa o sousa foi a melhor contratação em 2010, Paulo Sergio de ótimas apresentaçãoes no ibirama terá sua oportunidade depois que o sadafo do Fabiano foi embora, todo mundo em jlle sabe que ele entregou o jogo contra o brusque e o america, só perguntar porq.

    ResponderExcluir
  3. Contra o America nao sei meu caro, mas contra o Brusque te garanto que ninguuem entregou, foi uma vitória na raça contra tudo e contra todos, inclusive esses arbitros pilanntras de SC

    ResponderExcluir
  4. rodrigo - o evando atacante ex avai ta em algum clube? teria chances dele joga no brusque? ou o salario eh mto alto.

    ResponderExcluir
  5. Vou usar este tópico aqui, ja que não tem nenhum do Brusque...Acho que o Brusque vacilou esta semana em não marcar nenhum amistoso, poderia ter marcado para dar ritmo de jogo aos reservas e usar pelo menos meio tempo os titulares, poderia chamar o Tupy, poço fundo qualquer time pra dar um gás, ritimo e moral pra rapaziada....

    ResponderExcluir
  6. Rodrigo, acabasse esquecendo de falar do Pantico, que a meu ver joga muito mais bola do que o Lima...

    ResponderExcluir
  7. Com certeza, a melhor contratação do Joinville foi o Moisés Cândido. E pode ter certeza que os últimos reforços tem o dedo dele.

    Exatamente, do meio para frente estamos bem servidos, resta saber se os volantes que chegaram - Dias, Renan Pereira e Diego Zanutto - vão corresponder as expectativas. Acho os zagueiros bons, pois nenhum time fica seis jogos sem tomar gol como aconteceu na Série D. Para o gol, haverá mais uma contratação e, este, disputará a vaga com o Paulo Sergio.

    Em relação ao Campeonato Brasileiro, acho que o sonho é voltar para a Série B. A Terceira Divisão é um pesadelo - sou da geração que viu o clube na A e B. E, para se chegar a Série A, precisa de profissionalismo e o Tricolor parece estar nesse caminho - finalmente. Resumindo, é melhor ficar na B arrumando a casa e tentar o acesso à elite depois.

    Sobre a Arena Joinville, a capacidade é de 22.400 lugares, mas, no ano passado o estádio foi liberado para 18 mil. Não sei qual o número de espectadores foi liberado para esse ano. Esse número que você publicou é oficial?

    ResponderExcluir
  8. então o brusque novamente(osso duro de roer).

    ResponderExcluir