domingo, 13 de fevereiro de 2011

Brusque se encolhe, e Chapecoense festeja a classificação

Time que quer ser campeão não sai reclamando de cansaço, mesmo viajando dois dias antes pra Chapecó.
Time que quer ser campeão corrige os erros, e não sai tomando gols infantis de bola parada.
Time que quer ser campeão sabe valorizar o resultado.
E um time que quer ser campeão, ou chegar longe, tem que admitir seus erros, sem mascará-los.

O Brusque não soube segurar uma Chapecoense que veio na pressão normal de início de partida, e em 20 minutos a fatura estava liquidada. Tomou um gol bisonho aos 40 segundos, em um cruzamento baixo, que nenhum zagueiro conseguiu tirar. Por 20 minutos, uma pasmaceira total, com a Chapecoense pintando e bordando do jeito que queria. Wender e Aloisio expulsos (Vi a imagem e não observei agressão alguma. Um amarelo pros dois tava de bom tamanho.) E aí, o pênalti que Têti cobrou e perdeu pela segunda vez no campeonato. Tava na cara, o jogador bate sempre no mesmo canto. Não duvido que o estreante Rodolpho tenha estudado. Era o sinal que, mais uma vez, não era o dia.

Segundo tempo que a Chapecoense segurou, e o Brusque apertou, sem tanto perigo assim. Só no final que Aloísio fez um, mas o time não soube se organizar e tomou outro na bola seguinte. Derrota justa, pelo pouco volume de jogo do Brusque e a vontade da Chapecoense, que não tinha um time organizado, mas estava super motivado.

O que mais me irritou foram as entrevistas. É bom dizer que o Brusque viajou na sexta-feira de manhã, chegando no final da tarde no Oeste. Duas noites de sono e um sábado inteiro não são suficientes pra descansar? Para o capitão Thiago, não. Paulo Turra, que já tinha criticado publicamente a diretoria por causa do ônibus (que era um leito) disse que " Eu nem vou mais falar dessa situação (tomar gols de bola parada)". Isso se configura que tem gente que não fala a mesma língua dentro do clube. Mas a entrevista do diretor Carlos Beuting dá um sinal que mudanças podem vir: " precisamos reanimar o time. Se essa comissão técnica conseguir manter o time motivado, ela vai permanecer”.

Faltam 10 dias para o jogo com o Atlético-GO na Copa do Brasil. Se a diretoria quer fazer alguma coisa, que aja já. Se achar que não precisa, então deixe como está.

7 comentários:

  1. Ouvi a entrevista do Calo Beuting depois do jogo, primeiro na Araguaia e depois na Radio Cidade. Parabéns ao nosso diretor pela percepção. Deixou em aberto a possibilidade da dispensa de jogadores, da chegada de jogadores, e inclusive da troca da comissão técnica. Noutro dia quando falei isso num comentário teve um bunda mole que disse que estavam falando coisas sem NOÇÃO nos comentários. O Calo falou exatamente as mesmas coisas que venho escrevendo nos comentários.

    Na minha opinião, precisamos de um zagueiro, mais do que de laterais. Precisamos também de laterais, mas Rogério Souza na direita e Pereira na esquerda pra mim não formam uma dupla ruim. O nosso maior problema está na zaga. Mesmo com 2 bons volantes, a defesa é a segunda pior do campeonato. Será que isso não é suficiente para enxergar que precisa de pelo menos um zagueiro? Essa zaga está tomando gols idiotas desde o primeiro jogo e a cada partida os erros se repetem. Alguém ainda acredita que eles vão aprender até o fim do campeonato?

    Eu tenho absoluta convicção que a diretoria do BFC vai ter o bom senso de trocar de treinador o mais rápido possível. Infelizmente não deu resultado, o técnico não está conseguindo acertar o time, não está conseguindo motivar, parece que não tem o plantel na mão. Dá a impressão que falta comando.

    Onde já se viu um time que ficou dois dias descansando em Chapecó entrar em campo da maneira como entrou, totalmente sem vontade, sem concentração e tomar um gol idiota como aquele com 40 segundos de jogo? E depois fazer um pênalti mais idiota ainda quando o Guto deu um tapa na bola sem nenhuma necessidade (falo isso baseado em todos os depoimentos, inclusive do Calo). E depois ainda fazer cara de quem não gostou quando foi substituído? Difícil mesmo é engolir a desculpa da viagem longa e depois do jogo escutar uns idiotas, inclusive o técnico, culparem a viagem cansativa pela derrota.

    Sugestão é difícil. Pelo que sei, o Sérgio Ramirez está disponível. Acho o Ramirez um bom técnico, com muito mais experiência, visão e comando que o Paulo Turra. Certamente existem outros também. Não gosto do ex-técnico do Joinville (Leandro Campos). Tomara que não esteja na lista da direção.

    Vamos lá Bruscão! Nós acreditamos no trabalho da direção e sabemos que o plantel é bom. Faltam alguns ajustes que precisam ser feitos logo antes que seja tarde demais.

    ResponderExcluir
  2. Rivalidades à parte, foi mesmo uma pena o Brusque não ter avançado no turno. Mas, cá entre nós: decidir a classificação em confronto direto, lá em Chapecó, não é tarefa das mais fáceis. Por mais que o time tenha cochilado - e isso precisa, sim, ser criticado pela torcida e pela imprensa - o Brusque perdeu a classificação nos pontos perdidos no fim dos jogos, como contra Criciúma e Marcílio. Do mesmo modo que o Metrô deixou escapar a vaga ao perder pro Imbituba em casa ou empatar com o ainda desfigurado Avaí.

    Agora, como você mesmo frisou, é analisar, com rapidez o que aconteceu, fazer as mudanças necessáias e pensar no returno e na Copa do Brasil. E que não haja tantos vacilos nas próximas chances.

    Abraço e boa semana.

    ResponderExcluir
  3. è simplismente ridículo um treinador que não é adepto à coletivos. Não adianta treinar cruzamentos na área, onde já é previsível o que pode acontecer, pois todos já estão posicionados, mesmo assim conseguem se superar em falhas coletivas. O coletivo esse sim é importante, pois nele surgem situações de jogo, onde um lateral pode chegar a linha de fundo e cruzar, obrigando laterais e defesa estarem sempre atentos evitando vacilos. O torcedor fica frustrado, pois esse é um dos melhores times dos ultimos tempos, falta simplismente comando ( este indicaria uns 3 jogadores e provavelmente teria em mãos um dos melhores times do Brusque depois de 92 ).

    ResponderExcluir
  4. pra mim o time até tem qualidade, mas falta vergonha na cara de alguns. por a culpa na viagem, sendo que o time teve um dia de descanso e levou os gols no começo da partida é mta cara de pau. parece que ja tinham combinado essa desculpinha no hotel.
    gostei da declaração do carlos beuting, ta certo. falta um lider dentro de campo e fora também. alguem tem que da um soco na mesa e cobrar desses caras, queria ver o marcelo fazer isso.
    no returno temos 5 jogos em casa e a viagem mais longa é pra criciuma e imbituba, entao nao tem desculpa pra nao classificar.
    a classificação nao foi perdida apenas em chapeco. lembra do primeiro jogo, time ganhando com uma a mais em campo e leva a virada pro jec (q perdeu pro marcilio e metro em casa). se tivesse ganho aquele jogo, tinha classificado tb.
    acorda bruscão. parem de procurar desculpa e assumam seus erros individuais. ainda nao ouvi alguem dizer EU ERREI nesse time.

    ResponderExcluir
  5. Sempre gostei do Guto e para mim continua sendo o melhor da base, mas quando escutei a relaçao de jogadores antes do começo da partida, pensei..putz não é jogo pra ele..e não deu outra. Se temos Pedro Ayub cara que ja disputou serie B, porque colocar o Guto na fogueira..porra esse Turra não tem noçao e outra o Pereira com uma pernao só é melhor que todos os laterais do elenco, daria uma segurança maior pra zaga. Bota o Rogerio na direita e o Pereira na esquerda, e o Ayub para fazer a dupla com o Leandro Leite. Ta na hora de fazer uma barca nesse Time, o Turra deve ser o primeiro a sair

    ResponderExcluir
  6. 1 precisa contratar lateral esquerdo e direito, eum zaqueiro se contratar ja pode mandar o tecnico embora agora se nao contratar ninquem pode ficar com esse tecnico. cade o helio vieira?

    ResponderExcluir