domingo, 27 de fevereiro de 2011

Criciúma, competente e campeão do turno

O Figueirense era, sim, o favorito. E o favoritismo do adversário, quando bem trabalhado, pode se transformar em dividendos. E do lado alvinegro, essa palavra tem que ser tratada com muito carinho, pois o jogo só acaba ao fim dos 90 minutos.

E como favorito, o alvinegro não agiu como tal. Bom para o Criciúma, que foi competente, explorou as falhas do adversário, marcou um gol de falta e soube segurar um time que em nenhum momento exerceu toda aquela pressão que se esperava de um time atrás no placar. Sobrou motivação para o Tigre.

O Figueirense não foi nem sombra daquele time que mandava em casa. Começou o jogo apenas preocupado em não tomar gol. Quando Mika cobrou a falta para fazer 1 a 0, aí sim que o alvinegro quis tomar a iniciativa do ataque, mas de forma completamente desorganizada. O Criciúma recuou de forma perigosa, e aceitou a pressão do Figueira, que não obrigou Andrey a fazer nada de espetacular. Um jogo disputado, em partes violento, com um árbitro novato que viria a sentir a pressão de uma decisão minutos depois.

No segundo tempo, Goiano tentou dar mais poderio ofensivo colocando Wellington no lugar de Breitner, mas não deu certo. A situação piorou, e o Criciúma começou a dar escapadelas ao ataque, para gastar tempo. Nem mesmo a ajuda de Rodrigo Dalonso, que se mostrou extremamente confuso na distribuicao de cartões, expulsando Wagner Libano do Tigre sem que Juninho, que também estava envolvido no lance, também fosse para a rua. Mesmo com um a mais em campo, o Figueirense continuou sendo um amontoado de jogadores tentando o gol de qualquer maneira, sendo coibido pela bem montada linha defensiva criciumense, com boas atuações de Toninho e do incansável Carlinhos Santos.

O Tigre já está na final e na Copa do Brasil de 2012, como o primeiro time a conseguir a classificação fora de casa neste ingrato formato de decisão em um jogo só. O time conseguiu o que não havia conseguido no Estadual, vencer fora do Majestoso. E joga a bomba no colo do Figueirense, que terá que reconstruir toda uma campanha no returno, contra adversários que vêm em melhor condição. Hoje foi dia de Guilherme Macuglia, que conseguiu anular tudo o que Márcio Goiano tentou fazer em campo.

Parabéns ao Criciúma.

2 comentários:

  1. Não vi o jogo, então nem tenho como comentar. Só sei que, historicamente, o campeão do primeiro turno de SC não é campeão estadual. Vamos ver como vai ser o segundo turno

    ResponderExcluir
  2. futebol é uma caixinha de supresa,essa é velha mais muitas vezes não é levado em consideração.os muitos entendidos de futebol em santa catarina quase que num só eco dava o favoritismo ao figuerense ai que tem que se enaltecer o criciuma porque foi o unico que não acreditou nessa verdade amplamente divulgada aos quatros cantos de santa catarina.parabens ao criciuma pela vitoria,mais importante foi acreditar em si proprio mesmo que niguem acreditava.verdadeiro e merito campeão.

    ResponderExcluir