domingo, 20 de fevereiro de 2011

Figueira na final, sem estresse

O Joinville não foi adversário para o Figueira no Orlando Scarpelli. Um time que já mostrava uma queda de rendimento, vinha de goleada sofrida em casa e, com a adição de jogadores que recém-chegaram, resultaram em um Frankenstein fácilmente dominado pelo correto e bem-armado Figueira.

Foi ao natural, com o Figueira abrindo 2 a 0 rapidamente, e o JEC não ofercendo resistência. O placar final engana. O time da casa poderia ter aplicado uma senhora goleada, não fosse a boa atuação do goleiro Max, que pegou tudo o que não pegou no jogo anterior, contra o Metropolitano. O alvinegro foi competente, jamais perdeu o controle da partida, e reeberá a final contra o Criciúma, com a vantagem do empate. Considerando ter um bom time, e enfrentando um adversário que tem um mau rendimento jogando fora de casa, o Figueira é amplo favorito, mas não terá a moleza que teve hoje.

Já o JEC terá duas semanas pra fazer uma auto-análise e ver o que precisa ser mudado. Giba deve continuar, e terá muito trabalho em montar um bom time juntando o que o clube tinha disponível com os novos reforços que chegaram.

E fica aqui registrado os parabéns ao Fernandes, que não só marcou o seu gol número 100 com a camisa alvinegra, como chegou ao 101.

Nenhum comentário:

Postar um comentário