terça-feira, 29 de março de 2011

Faltam três rodadas: o que seu time tem que fazer

Passados os jogos do final de semana, onde o líder perdeu, o Avaí foi goleado, o Criciúma empatou pela segunda vez seguida, o Brusque deu uma respirada e Marcílio e Concórdia não conseguiram dar uma escapada, a situação muda um pouquinho em relação à classificação e rebaixamento no Estadual. Vamos observar.

Lá na frente, a Chapecoense perdeu, mas tinha uma gordura disponível e ainda é líder. Terá apenas mais um jogo em casa (contra o Marcílio) e dois fora (Concórdia e Brusque) para manter a posição e conquistar o mando de campo nas finais do returno. Time para isso tem, até porque tinha a chance de pontuar contra o Figueira, mas Fernandes não deixou. Figueirense e Avaí farão o clássico desse domingo em um clima de jogo de seis pontos. Quem vencer ocupa a segunda colocação que, se mantida, pode render o mando na semifinal. O Leão tem tabela mais fácil no final (Marcílio fora e Concórdia em casa) em comparação ao Figueira (Criciúma em casa e Imbituba fora).

Já a briga pela quarta vaga promete ser boa. Teremos mais um confronto direto no domingo, com o Joinville indo a Criciúma para se manter no G4. O JEC vem da goleada contra o Avaí mostrando embalo, e o Tigre precisa dar uma resposta imediatamente, já que vem de dois empates e, além de tentar a classificação, precisa pontuar na classificação geral e, principalmente, ganhar qualidade no seu jogo para a fase decisiva. Em caso de empate, dois times se apresentam como intrusos em outro confronto direto: Brusque e Concórdia se enfrentam no Augusto Bauer, e quem vencer, pode entrar no G4 em caso de empate em Criciúma ou derrota do Avaí no clássico.

Vamos pra parte de baixo, a luta contra o rebaixamento. Com a vitória em Imbituba, o Bruscão chegou a 20 pontos e, mesmo sem garantir matematicamente, já dou como fora de chances de rebaixamento. Tem seis pontos de vantagem sobre Imbituba e Concórdia. Para o time de Nestor Simionato, o foco agora é buscar a classificação no returno, nos jogos contra Concórdia e Chapecoense em casa, e Metropolitano em Blumenau, onde venceu os dois últimos encontros. Mais pra baixo, está o Marcílio Dias, que mesmo com 17 pontos, tem uma tabela crítica pela frente (Chapecoense e Criciúma fora, Avaí em casa), com uma grande possibilidade de não pontuar mais. O Metropolitano tem 15, terá dois jogos em casa (Brusque e JEC) e fará seu último jogo fora contra o Imbituba, esta sim uma decisão. Perdendo, será ultrapassado pelo adversário e entrará na zona de descenso (não estou considerando os eventuais pontos a serem perdidos pelo Zimba até que o Tribunal se manifeste). O time de Muller não tem tabela fácil nas duas últimas semanas (JEC fora e Figueira em casa), mas se agarra nas últimas esperanças para se manter. Já o Concórdia está invicto sob o comando de Amauri Knevitz, conseguiu uma excelente recuperação nas últimas rodadas, mas que pode ser muito tardia. Além de enfrentar o Brusque domingo, terá a Chapecoense em casa e encerra contra o Avaí na Ressacada, lutando pela classificação. É uma tarefa pra lá de complicada.

Vejo que três vagas do quadrangular estão definidas, e no rebaixamento, quatro times vão brigar pelos dois assentos na próxima segundona. A rodada do final de semana não resolveu muita coisa.

Um comentário:

  1. Uma coisa importante para o Brusque conseguir a classificação, é torcemros para os times de baixo como Concórdia, Imbituba, Marcilio e Metro ganharem bem dos times de cima fazendo o maximo possivel de gol, pois nosso saldo é -3 e dos outros esta tudo acima de + 2, por exemplo aquela goleada do Jec sobre o Avaí foi ótima, estive calculando a pontuação simulando as ultimas 3 rodadas e vi que podem embolar Avai, Criciuma e Brusque com 15 pontos. e se o Brusque não golear o Concordia pode se dar mal por causa do saldo de gols

    ResponderExcluir