segunda-feira, 4 de abril de 2011

Clássicos com uma torcida só? Não é a solução

Proibiram a cerveja nos Estádios. Adiantou alguma coisa? Não. O torcedor, se quiser, já entra no estádio embebedado.

Proibiram faixas com mensagens de protesto nos Estádios. Adiantou alguma coisa? Não. Sem faixas, o pessoal protesta no gogó mesmo. Sem contar a própria revolta em não poder fazer a sua manifestação, direito previsto na Constituição.

Sem contar algumas proibições pontuais que já vi acontecerem, como camisas de clubes, radinhos de pilha e até guarda chuva. De novo, não adiantou nada.

Agora, depois das ocorrências pós-classico da capital, onde ninguém foi em cana, o presidente do Avaí, João Nilson Zunino, sugeriu organizar os próximos encontros com apenas uma torcida no estádio. Não vai adiantar.

Nada impede que adversários vão misturados aos da casa, ou que façam tocaias nas cercanias. Quem vai pra Estádio só pra arrumar confusão é bandido. E bandido sempre arruma um jeito de aprontar.

As proibições que relatei acima, combinada com o fim da torcida adversária em um clássico seria a assinatura do atestado de incompetência das autoridades, que não dão conta de promover segurança em um jogo de público infinitamente menor àqueles clássicos de outros centros que recebem 40, 50, até 70 mil pessoas. Não coibiram o confronto, a Polícia não prendeu ninguém, e a Justiça Presente, que até tem uma ideia muito boa, não resolve muita coisa. Convenhamos, uma punição que faz com que o torcedor fique tantos jogos na delegacia não é nada educativa, pois a suspensão passa e o "torcedor" volta pro Estádio pra aprontar. Tem que haver cadeia pra quem apedreja uma criança ou solta uma bomba dentro de um estádio. Mas ninguém vai preso. E como a Policia não prende quem deve, as autoridades preferem retirar os direitos do torcedor de bem, aquele que vai exclusivamente para torcer pelo seu time.

Fazer jogo de uma torcida só não vai resolver o problema. E não sei se não piora a situação.

Especificamente o caso da Ressacada, ainda não vimos as imagens do sistema de câmeras que poderiam identificar os maus elementos. Esperar ver alguém preso por causa disso já é sonhar demais.

6 comentários:

  1. Neste caso específico, teria que haver punição sim para a torcida do Avai. Seria mais do que justo proibir a mesma de irem a outros estádios. E por tabela, também teria uma punição as outras torcidas. Em jogos da Ressacada, só a torcida do Avai no estádio.

    Fica aqui algumas considerações em relação a isso: porque sempre acontece com a torcida do Avai isso? Por que até agora a impunidade prevalece em relação a ela? Já dizem por ai que o TJD é avaiano, falando somente na esfera esportiva. E o Ministério Público será que é avaiano também? E a polícia será que é avaiana também? Só para relembrar um pouquinho, no caso da bomba em Criciúma, a torcida avaiana foi escoltada pelo BOPE de Floripa até ao estádio HH e a revista foi feita também pela Policia de Floripa lá.

    O episódio do torcedor do JEC até hoje não foi resolvido, e olha que já se passaram 5 anos. Ou seja, mais um caso que vai para o hall da impunidade avaiana.

    Dae vem o sr Zunino falar em proibir torcida em visitantes em todos os clássicos. Para né. Tem que proibir é a torcida do Avai de sair da Ressacada. Ele tá querendo tirar o Avai e o dele da reta.

    ResponderExcluir
  2. Fabiano, estás sendo preconceituoso ao generalizar toda uma torcida pela atitude de meia dúzia e imbecís.

    Então vamos proibir todos os paulistas e cariocas de entrar em Florianópolis, porque no último mês três paulistas e dois cariocas foram presos cometendo crimes na cidade.

    Vamos proibir todos os finlandeses de entrar em Florianópolis, porque um Finlandês assasinou uma mulher em Florianópolis em 2008!

    É a mesma regra que estás propondo.

    Outra coisa. Não é só o Avaí, não.

    - A torcida de JEC e Marcílio já quase se mataram diversas vezes nos dois estádios.

    - A do Figueirense tem os mesmos históricos que as demais...

    - Semana passada, 1 PM e 1 torcedor do Avaí foram hospitalizados por agressões da torcida do JEC (aliás, ninguém falou nada sobre esse caso!).

    Esses entre vários outros casos que acontecem toda semana, nos mais diversos lugares.

    TEM é que punir os bandidos (que, aliás, geralmente são os mesmos). Aí vai resolver, ou reduzir muito o problema.

    Jogar a culpa na torcida como um todo é, exatamente, o que querem os marginais - porque é assim que eles se escondem.

    ResponderExcluir
  3. mas a torcida do Avaí tem muito mais marginais, é sempre arrumando rolo!

    parece muito com o caso do Coxa, todos sabiam que eles era violentos até que aconteceu aquela barbárie, são times protegidos pelas suas federações e que um dia pode chegar a grandes proporções!

    ResponderExcluir
  4. Não estou sendo preconceituoso não. E não estou generalizando. Infelizmente tem que ser assim, os bons pagam pelos ruins, os torcedores de bem do Avai pagam pelos atos desses "marginais" travestidos de torcedores. Quando eu digo que tem que haver punição é no sentido de que enquanto eles ficarem impunes, eles continuaram a fazer as mesmas barbaries. A instituição Avai tem que ser responsabilizada para que a mesma conscientize sua torcida a agir de outra forma. Por isso que acho que deve haver punição.

    Eu moro em Floripa, e conheço alguns avaianos, e os mesmos sabem quem tocou pedra no torcedor do JEC, eles sabem quem atirou a bomba no seu Ivo, eles sabem de tudo, mas eles não denunciam porque tem medo da tal torcida marginal azul.

    Repito, tem que punir a torcida sim para que os mesmos repreendam tal torcida marginal azul.

    ResponderExcluir
  5. Legal ... então tem que proibir a torcida do JEC, porque na semana passada, meia dúzia de bandidos agrediram um PM e um torcedor do Avaí, e os dois tiveram que ser hospitalizados.

    Também tem que proibir a torcida do Figueirense, porque no jogo entre Metropolitano x Figuieirense no 1° turno, uma meia dúzia de marginais tentaram derrubar o alambrado, pularam e agrediram torcedores do Metropolitano no estadio do Sesi (http://www.clicrbs.com.br/especial/sc/jsc/19,0,3177550,Confusao-marca-fim-de-jogo-em-Blumenau.html)

    Essa tua proposta de generalizar é, justamente, o que querem esses marginais.

    É por isso que esses marginais se escondem atrás das camisas de time. Porque quando cometem um delito vestindo uma camisa, a culpa deles acaba sendo diluída em nome de toda uma instituição.

    ResponderExcluir
  6. Eu estava por perto e posso dizer que a polícia foi omissa neste caso, pois os torcedores do Figueirense estavam provocando todo mundo que passava fora do estádio e alguns paravam para responder a provocação. Se a polícia fosse ali para inibir os avaianos que paravam isto não teria acontecido. E olha que tinha policiais não muito longe dali.
    A maior culpada da violência nos estádios é a polícia, que parece não saber como policiar de maneira civilizada um evento como este.
    Ou eles são truculentos com os inocentes ou são impunes com os bandidos.

    ResponderExcluir