quinta-feira, 28 de abril de 2011

Criciúma aposta em Édson Gaúcho

A lista de candidatos a técnico do Criciúma tinha várias páginas, mas no fim, se apelou a uma solução, digamos, caseira.

Depois de negociar com Geninho, Márcio Goiano e Vagner Benazzi, foi só o presidente Antenor Angeloni voltar de viagem que a solução apareceu. E não é nem uma solução de 100 mil reais mensais, longe disso. Ele está de volta: o polêmico Edson Gaúcho retorna ao Tigre, onde viveu extremos, sendo campeão da Série B em 2002, mas segurando o abacaxi do rebaixamento em 2005.

Gaúcho também foi comentarista da Rádio Eldorado durante um período, até entrando em dividida com o treinador do Tigre à época, que não me recordo quem era. Depois de sua última passagem pelo Majestoso, em 2008, treinou apenas duas equipes: o Paysandu-PA em 2009 e o Vila Nova-GO m 2010.

É um treinador que gosta de frases de efeito e de pura motivação. Um amigo tem a definição perfeita: é o técnico do estilo "Vamo lá, porra!!", onde há muita motivação e menos estudo no comando do grupo de jogadores. É um tipo de solução que, pra mim, é boa a curto prazo, no meio de uma crise ou algo que exija uma reação rápida, como uma decisão de Campeonato Estadual. Se vai ser a solução para um campeonato longo como a Série B, só o tempo vai dizer.

Definitivamente, não é o perfil de treinador que eu esperava que Antenor Angeloni fosse contratar. Mas como disse ali em cima, pode ser uma solução a curto prazo para a decisão do Campeonato. Mas se ele bancou a escolha até o final do ano, que tenha boa sorte.

2 comentários:

  1. Mais um do tipo Paulo Turra.

    Pergunta pro Murici, Dorival e outros técnicos de ponta se coletivo não adianta nada.

    Só por essa declaração já dá pra sentir que esse cara vai levar o Criciuma pro buraco.

    ResponderExcluir
  2. A declaração:

    "Pra mim, coletivo é só ônibus. Não faço coletivo. Coletivo é só pra machucar atleta"

    ResponderExcluir