sábado, 21 de maio de 2011

Bem vindo à Série B, Tigre

A estreia do Criciúma na série B teve de tudo: falha boba de goleiro, gol com ajuda de montinho artilheiro, gol perdido... e quase uma virada. De toda forma, o empate em 2 a 2 com o Guarani serve como um "batizado" ao Tigre, e um aviso que há muito trabalho a ser feito e muita coisa pra ser melhorada, e que é necessário riscar toda e qualquer comparação com o Campeonato Catarinense.

Partida que foi muito ruim no primeiro tempo, até prenunciando um zero a zero, tamanho o volume de passes errados dos dois times. A partir da lambança de Andrey, que cedeu um escanteio bobo ao time de Campinas que originou o primeiro gol do jogo, o panorama mudou, e o Criciúma resolveu jogar. Mas o pênalti bobo de Marinho Donizete foi outro duro golpe recebido. Sorte que o montinho artilheiro resolveu ajudar Pirão, o melhor em campo, para que o Tigre descontasse e acreditasse na recuperação no resultado, tanto que o empate veio. E só não saiu a virada porque Diogo Olveira, muito mal no jogo, perdeu um gol incrível. De toda forma, o time de Édson Gaúcho fatura um ponto que já era dado como perdido.

Esqueça os jogos do Estadual, e os jogadores que receberam troféus como os melhores de cada posição. Mais uma vez, o Campeonato Brasileiro mostra que o nível de exigência é outro, e isso se mostrou claramente no Heriberto Hulse. Sem muitas peças de reposição, Edson Gaúcho iniciou o jogo com Roni no meio-campo, depois o colocou no ataque no lugar de Lincom, e com Fábio Santana fazendo uma partida bisonha, o tirou de campo, jogando o camisa 10 lá pra ala direita. Para aquela posição, o clube trouxe Thoni, que pelo menos tem uma qualidade de passe melhor. Carlinhos Santos se mostrou perdido em campo, e Schwenck reclamou muito e jogou pouco.

A primeira rodada foi um cartão de visita do que o Criciúma terá pela frente nas próximas 37 rodadas, e olha que foi contra o Guarani, que não está na minha lista de favoritos. Um resultado que serve para virar a página do Estadual e regular o foco no cansativo Brasileirão, em que os jogos bem mais complicados.

2 comentários:

  1. O Criciúma jogou mal,demais fora do seu comum.Não é o time que digamos "encheu os olhos no primeiro turno do estadual". O tigre jogou um futebol pobre,empatou no abafa na pressão em duas jogadas,de erros do Bugre. Ou o tigre acorda ou senão o Marcio Goiano,desembarca em Criciúma de vez para assumi o lugar do Gaúcho!amis

    ResponderExcluir
  2. Na minha opinião o Criciúma vai brigar apenas para se manter na série B. Qualquer coisa a mais, será apenas devaneio de sua torcida, saudosa de um passado que infelizmente já vai longe.

    ResponderExcluir