domingo, 8 de maio de 2011

Criciúma reverte a vantagem do Verdão

A primeira parte do jogo de 180 minutos que decidirá o título catarinense teve um resultado que, de certa forma, satisfez os dois times. O Criciúma pode até lamentar o fato de não ter conseguido um placar mais elástico (graças às mãos de Rodolpho), mas, de qualquer forma, o Tigre conseguiu reverter a vantagem da Chapecoense, e vai para a Arena Condá jogando por dois de três resultados. Já a Chapecoense sabe que precisa vencer, com qualquer resultado, para levar o título. Apostará na força do seu estádio e da sua torcida para chegar lá.

Um jogo equilibrado, em que no primeiro tempo a Chapecoense foi melhor. Talvez buscando estudar o adversário, o Tigre agiu de forma cautelosa, evitando bolas esticadas ao ataque, tentando chegar na frente no toque de bola. Mais eficiente na marcação, o Verdão controlou a posse de bola e criou o maior número de chances, mas sem nenhum perigo extremo.

Tendo a obrigação de se soltar para conseguir a vitória, o Criciúma se atirou pra frente no segundo tempo, e coube ao time de Mauro Ovelha segurar o ímpeto do time da casa e explorar o contra-ataque. Foi aí que Rodolpho, de novo, foi aparecendo em lances importantes. A insistência criciumense combinada com a atenção da Chapecoense durou até os 28 minutos, com o gol de Talles Cunha. Um duro golpe sofrido pelo Verdão, que sentiu o gol, teve alguns jogadores se perdendo em campo e correndo o risco sério de tomar 2 a 0. Mas o goleiro chapecoense estava ali pra segurar o rojão e garantir a derrota pelo placar mínimo.

O dano psicológico no elenco do Verdão é mínimo, pois a vitória simples lhe garante o título. Para o Criciúma ficou o desejo de que o placar poderia ser melhor, mas a vantagem do empate é importante demais. Vamos ver como Edson Gaúcho armará sua equipe neste verdadeiro jogo de xadrez que será a grande decisão, na Arena Condá. Mauro Ovelha terá que vencer, perdeu Grolli (que fez um péssimo jogo hoje) e Aelson, e sabe que não poderá se expor em demasia, e de preferência, marcar um gol até os 15 minutos do segundo tempo.

Promessa de uma grande partida no próximo domingo. E eu estarei lá em Chapecó, prometendo uma grande cobertura aos amigos do Blog e aos seguidores do meu twitter.

4 comentários:

  1. Criciúma poderia ter feito mais um ou dois gols pra dar um passo maior rumo ao título. Mas essa arbitragem do Célio Amorim, meu Deus, não pode ser que não tenha alguem melhor na arbitragem catarinense... toda hora atrapalhando as jogadas, mal posicionado, demorava a apitar, inverteu muuuitas faltas. Ainda bem que não interferiu no resultado da partida. O que voce achou rodrigo?

    ResponderExcluir
  2. Mari,

    Não interferiu no resultado do jogo, anulou bem o gol do Schwenck... Os erros de posicionamento são conhecidos já, mas dessa vez passou bem:) Obrigado por passar aqui no Blog.

    ResponderExcluir
  3. De um maneira geral gostei do jogo, principalmente pelo fato de não ter umda capital, o juiz não mudou o resultadona minha opinião e a média de publico do catarinense acabá maior que o gaucho.

    ResponderExcluir
  4. Jogo mais equilibrado,e não foi chato como foi a decisão paulista em SP.
    Tem nada decidido,só que achei que o Aloísio ficou devendo ontem.
    Boa Rodrigo e boa cobertura em Chapecó semana que vem pra você!
    abraço
    Igor
    meu blog de esportes: http://igoresportes.blogspot.com/ e @blogdoigor05 no twitter pra quem quiser seguir!

    ResponderExcluir