domingo, 22 de maio de 2011

Que início de laboratório...

Para Metropolitano e Brusque, a Copa Santa Catarina é um laboratório sem muito público, em que se espera ver os dois times entrando em boa condição na Série D.

Os dois se enfrentaram na rodada de abertura. Meu Deus, que jogo ruim.

Perante 712 pessoas que pagaram ingresso, o Brusque saiu na frente com um gol de Thiago Cristian, e o Metropolitano virou com Juliano e Mateus, tudo no primeiro tempo. O segundo tempo foi de pegar sono, mas o que interessou foi a vitória do time de Blumenau na estreia da competição. Para o laboratório,só o sinal que os dois times precisam melhorar muito pra terem condições de subir.

Primeira rodada não dá pra avaliar muita coisa. Mas no caso do Brusque, um princípio de discussão pautou essa partida. O técnico Itamar Schulle reclamou publicamente da diretoria, que, segundo ele, demora demais nas contratações. Disse que entregou uma lista de nomes ao clube, que demora demais para pensar e quando vê, o atleta já está em outro time. E chegou a dizer que se não tiver como trazer jogadores de qualidade, não ficaria no clube. O ambiente está tenso pelo número pequeno de jogadores que o time tem a essa altura da preparação, e pelo que se viu em campo, muita coisa há de ser feita. Resta saber se a operação terá sucesso.

3 comentários:

  1. esse negocio de usa a copa SC de laboratorio é errado. é a principal chance de o BFC ganhar um titulo e garantir calendario para 2012. Realmente tem que contratar, os que vieram são apostas, acho que apenas o Lê, tem condições de ser titular. O problema das laterais é antigo e está acabando com o time. se não vier um lateral direito, um meia e um zagueiro de muita qualidade, não conseguiremos o acesso.

    ResponderExcluir
  2. Itamar não está errado, ontem o Brusque foi pro jogo com 5 reservas, sendo que 2 são atletas ainda da base, haviam 3 laterias no banco, e o Tayron, que é o Tayron...

    Thiago Cristian muito mal, foge da bola, tira o pé na dividida, perde bola e não corre atrás, só fez o gol por conta da bela jogada do Aloísio.

    gostei da atuação do Carlos Alexandre, achei um zagueiro firme, deve fazer boa dupla com o J. Vitor, já que o Tiago está em decadência desde o catarinense

    achei o time nervoso, Vinicius, Natan e Guto fizeram faltas feias, em que se o arbitro mostrasse vermelho, não teriam nem o que reclamar. João Neto tomando amarelo por demorar na cobrança de lateral, isso com 25 min do primeiro tempo...

    time têm muito a melhorar, precisamos de um bom meio campo, pra bola poder chegar na frente, Marcelinho ontem entrou e não fez nada, ainda recebeu uma bola do Aloísio de frente pro gol e isolou.

    Assim não dá..

    ResponderExcluir
  3. Se os que vieram são apenas apostas, precisa de um lateral esquerdo, um lateral direito, dois zagueiros, dois meias e um centroavante. Ou seja, 7 jogadores. A diretoria do Brusque gosta de contratar jogadores quando faltam duas rodadas para terminar as competições.

    Eu não gostei das improvisações do Schulle. Colocar o Guto de zagueiro quando ele rende muito mais como volante porque sabe sair jogando é um erro grotesco. Eu acho que o Thiago continua falhando e o Brusque precisa de 2 zagueiros DECENTES.

    Um time que não tem zagueiros nem alas não pode nunca jogar no 3-5-2. Esse esquema tático só funciona quando o time tem uma ZAGA MUITO BOA E DOIS ALAS BONS. Não sei como esses caras que trabalham há anos como técnico não conseguem entender uma coisa tão simples.

    Se ontem queria armar um esquema defensivo, teria sido muito mais coerente colocar o Guto como terceiro volante (Guto e Leandro Leite sabem sair jogando) do que fazer aquela lambança colocando o Guto como terceiro zagueiro fixo. Coisa de amador que lembra muito o Professor Pardal Suca.

    Ontem quem perdeu o jogo não foram os jogadores. Foi o técnico Itamar Schulle. Meus pêsames por essa desastrada estréia.

    ResponderExcluir