terça-feira, 24 de maio de 2011

Via release de assessoria, Ygor provoca Avaí

Tenho recebido vários emails de assessores de imprensa, os chamados "releases". Mas esse me chamou atenção. Veio assinado por Flávio Dias, da assessoria do jogador Ygor, do Figueirense. No email, o jogador diz que "o Avaí não é nenhum bicho de sete cabeças" e que torce pelo Vasco.

Assim, eu penso que jogadores do Figueirense não têm nada que entrar no papo do Avaí na Copa do Brasil até por que o time não participou desta competição, e muito mais usar assessoria de imprensa, passando por cima da própria assessoria do clube, para criar algum tipo de animosidade.

Abaixo, o texto:

VOLANTE DO FIGUEIRENSE AVISA AO VASCO QUE VENCER O AVAÍ NA RESSACADA NÃO É BICHO DE SETE CABEÇAS

Criado e crescido dentro do Vasco, o volante Ygor hoje é uma referência no Figueirense. Respeitado dentro do clube que atualmente defende, o jogador guarda no entanto amizades e contatos da época que jogava no Rio de Janeiro. Foi no Vasco que conquistou o último título do cruzmaltino, no carioca de 2003, e nele também chegou a uma final da Copa do Brasil diante do Flamengo em 2006. Mas às vésperas de uma decisão em Santa Catarina entre seu ex-clube e seu maior rival, o Avaí, por uma vaga na final da competição nacional, Ygor não se furtou em indicar alguns caminhos para que o Vasco consiga a classificação na Ressacada.

"Estou no Figueirense, defendo o clube com maior prazer, alegria e raça, mas não deixo de ter o contato com o Vasco. Eu e meu irmão saímos de lá e hoje vejo a pressão em Florianópolis sobre este jogo de quarta-feira, envolvendo dois clubes que estão muito próximos de mim. Acho que o Vasco pode vencer e bem. Não é um bicho de sete cabeças a vitória sobre o Avaí. Eu, por exemplo, em um ano e meio de Figueirense, joguei três vezes lá e não perdi, com uma vitória e dois empates. Quando o jogo é no campo deles, sempre botamos a bola no chão e tiramos o que o Avaí tem de mais forte, que é a ligação direta, principalmente para o Willian que escora para quem vem de trás, aproveitando os chutões dos zagueiros. Se o Vasco parar esta ligação ou marcar bem o Willian, chegando também firme no Marquinhos e no Julinho, que armam o time, pode vencer e se classificar. O campo é bom, grande e o Vasco tem jogadores decisivos, que gostam deste tipo de partida", disse o volante.

Ygor falou também da bola parada do Avaí como perigo, que deve ser neutralizado."A batida lateral é muito perigosa. O Marquinhos é bom neste tipo de lance. Se marcar com atenção, ela morre. Só que estou falando aqui estando de fora. Assim como o Vasco tem estas preocupações, provavelmente o Avaí deve ter as dele. Acho só que não vão sair de qualquer maneira, só na boa, defendendo muito. A Copa do Brasil é uma competição diferente em que se precisa jogar com o regulamento. Camisa não ganha nada. É necessário ter inteligência. Se o Vasco fizer um gol, muda tudo, por que a vantagem inverte. O Avaí passa a jogar só pela vitória e pode se abrir. Qualquer coisa pode acontecer, mas o jogo vai ser muito bom, com certeza", concluiu Ygor.

Flávio Dias
Flávio Dias Assessoria
www.fdassessoria.com.br
@fdassessoria
flaviodias@fdassessoria.com.br

6 comentários:

  1. Vivemos em um país livre, onde podemos nos expressar sobre qualquer assunto, sem ofender, ou ser racista!!! Não vejo nenhum problema em Ygor optar por um lado, já que jogou no Vasco e tem amigos lá. acredito que hoje as pessoas tem a mania de querer obrigar as pessoas a ter uma política de boa vizinhança, o não é necessário!

    ResponderExcluir
  2. Voces tem mais é que escutar o Marquinhos dizendo para voces "irem cuidar das suas mulheres e pararem de falar de homem."

    ResponderExcluir
  3. A discussão sobre o que ele acha do Avaí, se acha que o Vasco vai ganhar, etc., é irrelevante. Fico estupefato é de um assessor de imprensa (jornalista?) se sujeitar a escrever um "release" sobre isso. É de uma perda de tempo sem tamanho, sem contar que não contribui em nada com a imagem do jogador.

    Primeiro, ele mandou "release" pra imprensa CATARINENSE de um jogador de um time CATARINENSE falando contra um time CATARINENSE. Pega mal, muito mal.

    Segundo, se ele queria mostrar que o Ygor entende de tática (sei lá, tô tentando achar um motivo pra esse "release"), pelamordedeus, só falou obviedades. Se é pra dizer que o Avaí não é um bicho de 7 cabeças, não precisa o Ygor dizer, eu mesmo, que sou avaiano, digo isso.

    A que ponto chegamos, meu Deus...

    ResponderExcluir
  4. Espero que não façam tempestade em copo d`água.

    Sou avaiano mas acho que ele tem o direito de dizer o que disse. Nada demais. Não faltou com respeito ao Avaí, ao contrário do (irresponsável) presidente Nestor Lodetti, que adora aparecer na imprensa e criar intrigas, vide acusar apenas os avaianos de provocarem conflitos.

    Se ele jogou pelo Vasco e tem amigos lá, é normal torcer por um amigo ou um cidadão que mantemos um bom relacionamento.

    Na minha opinião, o que está escrito foi coerente, exaltando qualidades e decifiências do time azul.

    Também acho que não será uma partida fácil, tanto para um lado, como outro, mas futebol é uma caixinha de surpresas.

    Pés no chão, e minha torcida paraa que o Avaí chegue a decisão.

    ResponderExcluir
  5. o engraçado que voces jornalistas podem e falam oque querem e a hora que querem....mais quando alguem fala algo que pode ser polemico ou nao...ai voces reclamam,e dizem que o cara nao deveria falar nada!.chega a ser uma piada isso...

    ResponderExcluir