quinta-feira, 23 de junho de 2011

Chapecoense vive grande crise na diretoria, por Sérgio Badá

Campeã Estadual há cerca de 40 dias, a Chapecoense está vivendo uma grande crise em sua diretoria, que quase custou a saída do técnico Mauro Ovelha. Como o time está meio fora do noticiário estadual, já que a Série C só começa dia 17 de julho, trago aqui neste espaço texto publicado no Blog do Sérgio Badá, que resume o que está acontecendo no Oeste, com alguns comentários deste blogueiro em parênteses:

Hoje (quarta-feira 22), perto do meio dia, seu Izair Gambatto (maior investidor do Verdão) enviou e-mail para a Chapecoense comunicando que não é mais colaborador do clube, está fora inclusive com o patrocínio de suas empresas. Logo em seguida, o João Carlos Maringá (vice de futebol) esteve na empresa do Gambatto tentando fazê-lo mudar de idéia, não deu certo. À tarde, o Plínio Davi de Nes “Maninho” (ex-presidente da Chapecoense) também estaria reunido com o Gambatto, mas pelo jeito a reunião não surtiu o efeito esperado.
 
Pelo jeito o Gambatto está irredutível em sua decisão de deixar a Chapecoense. Na segunda-feira Mauro Ovelha estava decidido a deixar o clube, (recebi a informação que chegou a pedir demissão) mas foi convencido a permanecer. O Presidente Sandro Pallaoro também colocou o seu cargo a disposição, mas também acabou permanecendo no clube.
 
A relação entre o seu Izair Gambatto e o Presidente Sandro Pallaoro não é boa no momento, tanto que está difícil até para os dois conversarem pessoalmente. Esta diretoria que é comandada pelo presidente Sandro Pallaoro tem mandato até o final de 2012. Foram eleitos através do voto no final do ano passado no Clube Recreativo Chapecoense. Por isso o Sandro Pallaoro e sua diretoria só deixam o comando da Chapecoense se renunciarem ao cargo o que neste momento parece ser pouco provável de acontecer.
 
Esse racha na diretoria só aconteceu em função do Badé (Sempre ele. Jogador forte, hein?). Toda comissão técnica, a maioria dos jogadores e departamento de futebol são a favor do seu afastamento, mas seu Izair Gambatto queria sua permanência no clube e foi isso que culminou com toda essa crise que acabou se agravando por outras situações criadas. Em entrevista a Rádio Chapecó no final da tarde, Sandro Pallaoro disse que a situação está bem indefinida, que vai esperar passar o feriado e mais uma vez vai procurar o seu Izair Gambatto para conversar, se vai conseguir não se sabe, mas seria bom que pelo menos eles dois e mais alguns integrantes da diretoria se encontrassem para conversar e colocar tudo em pratos limpos.
 
Depois tem outra, com ou sem o seu Izair Gambatto, e eu sinceramente gostaria que fosse com a sua presença, a vida da Chapecoense tem que continuar, por isso é necessário uma definição urgente por parte da direção da Chapecoense para que possamos saber o que vai acontecer daqui pra frente. O que me deixa triste e revoltado ao mesmo tempo é que toda essa confusão foi criada em função da situação do Badé. Tenho respeito por ele, fez sua parte no clube, colaborou muito, mas daí a criar toda essa confusão na Chapecoense é muita coisa. Não vale a pena. Quem sai perdendo é a Chapecoense. Não tem explicação uma diretoria tão unida que até ontem fez um trabalho extraordinário por causa de um jogador apenas jogar tudo isso pro alto e criar uma situação tão ruim para eles, para os demais colaboradores, alguns patrocinadores, para nós da imprensa e para os torcedores que são a maior razão da existência da Chapecoense. É lamentável. Nos resta aguardar para ver o que vai acontecer no nosso querido Verdão, mas uma coisa é certa, depois de um trabalho tão bonito que culminou com a conquista do titulo estadual, não precisávamos estar passando por essa crise não é mesmo? Uma pena.

4 comentários:

  1. Não tenho nada a ver com a Chapecoense, quero mais é que se exploda.

    Mas lendo essa matéria, acredito ser uma ingenuidade muito grande desse blogueiro de Chapecó achar que a causa de toda essa confusão é um jogador. Pode ser UMA DAS mas que tem várias outras causas e piores não tem dúvida.

    Está mais do que claro que a diretoria atual e o patrocinador não se entendem. Está claro também que existe descontentamento na comissão técnica, e acredito que nada disso tem a ver com o tal jogadorzinho.

    Minha conclusão pra tudo isso: VARZEA e briga de italiano.

    ResponderExcluir
  2. Alexandre quem é vç para falar mal da chapecoense , vai cuidar do teu timinho , varzea é o teu time , mais respeito com o time que foi campeão catarinense de 2011 o teu time faz quanto tempo que não ganha o catarinense , quando a gente não sabe não escreve besteira .

    ResponderExcluir
  3. Alexandre quem é vç para falar que a chapecoense é varzea , sendo que é campeão catarinense de 2011 , se o meu time é varzea o que falar do teu que não ganha um catarinense a quanto tempo mesmo , vai te imformar antes de falar bobagem e outra coisa respeite os outros times para ser respeitado .com esta mentalidade vai ser dificil sair da serie D .

    ResponderExcluir
  4. e a historia não é por causa de um jogador mesmo, tem muitas outras coisas por traz disso, e sei que acabou ate para nos do blog mas espero que a coisa melhore

    ResponderExcluir