quarta-feira, 15 de junho de 2011

Com sufoco, Tigre venceu e não convenceu

O Criciúma tinha mais do que a obrigação de vencer o ASA, mesmo sendo o início do trabalho de Guto Ferreira, que ainda, obviamente, não teve tempo de aplicar o seu trabalho na equipe. Mas vamos combinar: um time que sofre pra ganhar do ASA, que está na zona de rebaixamento, precisa se preocupar e muito para o restante da Série B, onde os verdadeiros concorrentes ao acesso são os tradicionais Ponte, Guarani, Lusa, Vitória, Sport, Náutico, e outros...

Um jogo que mostrou para o novo técnico o desafio que ele terá pela frente. Um time que vem recebendo mais jogadores, e ainda busca o seu encaixe. Roni, aquele mesmo que arrebentou no Campeonato Estadual, está sumido na Série B. Hoje eu vi um jogo que caminhava para o zero a zero, ao mesmo estilo da pelada contra o Náutico. Anotei uma chance razoável do Zé Carlos no primeiro tempo e outra oportunidade clara de Schwenck no segundo. E foi com muita, mas muita sorte, que Diogo Oliveira recebeu uma bola aos 50 minutos do segundo tempo para sofrer o pênalti que deu a vitória ao Tigre. Um gol achado.

Típica vitória do "Venceu mas não convenceu". Falta trabalhar mais a bola no meio (hoje foi um festival de chutões) e organizar o time em campo. Na sexta, o desafio é contra o Boa-Ituiutaba, notadamente um time mais qualificado que o Asa de Arapiraca e que vem de vitória em casa. Não dá pra exigir uma atuação brilhante. Mas se o time vencer, e mostrar melhoras principalmente no meio-campo, dá pra acreditar em uma reação a curto prazo. Se demorar demais, a briga pelo acesso pode virar uma luta para permanecer na Série B. Por enquanto a situação é confortável: são dois pontos de distância para os líderes Ponte e Paraná.

Mas aquele pênalti caiu do céu, hein...

Foto: Maurício Vieira / ClicRBS



Nenhum comentário:

Postar um comentário