sábado, 23 de julho de 2011

Abre o olho, Tigre...

Fazia tempo que o Criciúma não perdia em casa. Posso ser traído pela memória, mas acho que a última derrota do Tigre no Majestoso foi para o Brusque na estreia da Copa Santa Catarina do ano passado, mais de um ano atrás.

O Paraná jogou aberto para quebrar o tabu.  Foi competente na sua proposta de jogo, dentro de suas limitações, a típica casa bem arrumada. Tem hoje, um grupo melhor que o Criciúma e uma condição tecnica superior. Um time bem organizado, coisa que o Criciúma ainda não é, com tanto jogador chegando a cada semana. É a segunda derrota seguida e mais três pontos perdidos dentro do seu estádio, que vão fazer falta lá na frente.

Lá na frente, o Zé Carlos apareceu em dois ou três lances, pouco pra quem tava jogando em casa. Pra resumir a história: quem quer subir, precisa pressionar jogando em casa. O time tem a bola, controla a posse... mas não concretiza! Aí complica muito a tarefa

A melhor foi a desculpa do técnico Guto Ferreira, que merece destaque: para justificar a derrota, culpou a falta de informações do Paraná, como se não houvessem transmissões em Pay per view da Série B. E para terminar, andou dando um pouco de culpa para a imprensa local, dizendo: "Lá a gente não consegue nenhuma informação, somos surpreendidos, aqui vocês trabalham muito bem e 3 4 dias antes dos jogos os adversários já sabem como vamos jogar". Sem comentários.

O time está no meio da tabela, a cinco pontos do G4 e a outros cinco da Zona de Rebaixamento. Não fiquei surpreso com o resultado, tendo em vista o que os times estão mostrando nos últimos jogos do Brasileiro. Venceu o melhor conjunto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário