sexta-feira, 15 de julho de 2011

Cheiro de Virada de Mesa no ar?

O post vai ser longo, mas é bom pra explicar detalhadamente tudo que cerca todo o processo que pode levar o Campeonato Catarinense de 2012 a ter 12 clubes. Primeiro, a notícia, publicada no site da Rádio Aliança, de Concórdia:

O Campeonato Catarinense de 2012 da Primeira Divisão terá 12 equipes e não mais dez como foi realizado nesse ano. O aumento foi aprovado em Assembléia da Associação de Clubes Profissionais de Santa Catarina, ocorrida nesta noite em Florianópolis. A modificiação no número de participantes foi decidida através de votação que contou com a participação de 13 agremiações que fazem parte da entidade.
Conforme o assessor jurídico do Concórdia Atlético Clube, advogado Vanderlei Camargo, o encontro desta noite foi mais complicado em comparação com o primeiro, ocorrido logo após o encerramento do Catarinão desse ano. Camargo explica que naquela reunião, o aumento de 10 para 12 times no próximo ano foi aceito por unanimidade. O advogado relata que na Assembléia desta quinta-feira a modificação na competição teve vitória apertada. De acordo com o assessor jurídico do CAC, duas equipes votaram contra o aumento, três se manifestaram favoravelmente, mas desde que essa mudança ocorra a partir de 2013. Já oito agremiações aprovaram esse aumento para o próximo Campeonato Catarinense.
Para o advogado Vanderlei Camargo, esse assunto será levado para o Congresso Técnico da Federação Catarinense de Futebol, inerente ao Catarinense de 2012, cuja data ainda não está marcada para acontecer. Para Camargo, a batalha jurídica ainda continua já que a próxima meta é fazer com que essa modificação seja aceita pela FCF e fazer com que o Concórdia, que foi rebaixado neste ano, fique com uma dessas duas vagas.
De acordo com o assessor jurídico do CAC, Vanderlei Camargo, baseado nas manifestações dos clubes nesta Assembléia, em torno desse assunto, as chances do Concórdia permanecer na primeira divisão no próximo ano é de 50%.

O áudio da Entrevista de Vanderlei Camargo está abaixo:





Vamos analisar a notícia e juntar com os fatos: primeiro, é bom dizer que a Associação de Clubes não é Tribunal nem Federação. Não tem esse poder todo (infelizmente) no futebol catarinense, e nem no regulamento do Campeonato, que é apresentado pela FCF no arbitral e aprovado sem nenhuma ressalva (quem já assistiu arbitral sabe o que eu digo). O fato da Associação votar a favor de 12 clubes não significa ainda que o campeonato terá mais clubes no ano que vem, e muito menos garante que Imbituba e Concórdia permanecerão na primeira divisão.

Lá na festa do Top da Bola, entrevistamos o Rodrigo Capella, jurídico da FCF, que foi enfático em dizer que 12 clubes em 2012 são possíveis, mas em hipótese alguma com Imbituba e Concórdia, e prometeu bater pé nessa questão. Nisso eu concordo: se houver o aumento, e isso vou discutir lá na frente se é viável aqui no Estado, que se promovam quatro da segundona, mas jamais manter aqueles que, por incompetência técnica, não conseguiram se manter na elite. Simples assim.

Então vamos supor que tenhamos 12 clubes no Estadual 2012. Os clubes aceitarão dividir com mais dois times a merreca paga pela TV aberta e fechada, muito mal negociada por eles mesmos? Ah, tem um detalhe: a RBS não pagará nenhum tostão pelo Estadual 2012. A quantia correspondente a próxima temporada, última do atual contrato, já foi paga a título de adiantamento em 2009, quando houve aquele rolo em que a RBS tentou na marra transmitir o Estadual e perdendo na justiça, já que havia um contrato vigente com a Rede Record. Eu tive a informação que representantes da emissora gaúcha já estiveram reunidos com os clubes para tratar da renovação, e as bases financeiras não chegam nem perto do que os clubes pequenos do Rio Grande do Sul ganham. Nem perto. E tem clube já querendo adiantamento, sem nem mesmo fazer uma consulta pra saber se outra emissora está disposta a pagar mais.

Vamos voltar ao caso virada de mesa: a FCF aceita os 12 times, mas desde que não sejam Imbituba e Concórdia, uma vez que é necessário ter acesso e descenso e o estatuto do torcedor proíbe acesso de equipes mediante convites. O que os clubes decidiram, não quer dizer exatamente que vai acontecer.

3 comentários:

  1. Perfeito seu texto. Sou de Imbituba, não concordo com a permanecia dele na 1 divisão, caiu no campo bola, tá caido... vai se levantar depois.
    Agora uma coisa me chamou a atenção no seu post: Se quem decide é a FCF e somente ela, a virada, no meu ponto de vista, parece mais fácil de acontecer...

    Abraço!

    ResponderExcluir
  2. Sou contra a virada de mesa, mas se viram a favor da chapecoense no ano passado, que virem em favor do conrcordia e do imbituba, tratamento igual a todos. Se for para ajudar, que ajudem os pequenos, não somente os grandes como figueira, avai, criciuma e chapecoense, joinville e pequeno, srrsrsrsrs.

    ResponderExcluir
  3. O BRASILEIRÃO NÃO COMPORTA "SEQUER" UM TIME POR ESTADO.TEMOS MAIS ESTADOS QUE TIMES NA SÉRIE "A"
    E AQUI EM SANTA CATARINA TEM CENTENAS DE MUNICÍPIOS,
    E SÓ DEZ TIMES NA A
    NUNCA SEREMOS GRANDES!

    CONCORDO QUE O MELHOR REMÉDIO SERIA TOMAR O AMARGO POR NÃO TER SIDO COMPETENTE NA ESTADA DA COMPETIÇÃO. MAS AI O SEGUINTE PORQUE O MARCÍLIO DIAS CAIU E A CHAPECOENSE FICOU?ASSUMINDO VAGA?PORQUE O JEC QUE "CAIU" E VOLTO NO MESMO ANO POR MEIO DE UMA SELETIVA,ENTÃO MEU CARO SEU PONTO DE VISTA TAH ME PARECENDO PRECONCEITUOSO COM O TIME AQUI DO OESTE. PORQUE NÓS NÃO PODEMOS,PORQUE SÓ OS OUTROS PODEM,TAH NA NA HORA DE ABRIRMOS A MENTE NÃO PENSARMOS EM SER O ZERO DA 101 CATARINENSE,TEMOS QUE SER OS MELHORES ENGRANDECER O NOSSO ESTADO,SENDO ASSIM 12 OU 14 ATE 16 PORQUE NÃO ,SC TEM E MEREÇE UMA COMPETIÇÃO COM MAIORES TIMES E MELHOR DIVULGAÇÃO DE SEU CAMPEONATO.

    É ISSO O MEU PONTO DE VISTA SOBRE ISSO TUDO!

    ResponderExcluir