quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Bom empate, mas poderia ser mais

Empatar com o Atlético-GO, que teve uma boa recuperação na Série A depois da chegada de Hélio dos Anjos, não é mau resultado.

Mas a atuação do time me pareceu muito com algumas atuações do Figueira fora de casa no primeiro turno do Brasileiro, antes da esperada primeira vitória. Mas hoje o time foi muito estranho. Tá certo que Jorginho não tinha Julio César nem Maicon, perdeu Bruno por contusão, e a própria situação do jogo, no calor e baixa umidade de Goiânia, aliado ao gramado enorme do Serra Dourada. Mas ficou mais uma vez a impressão de que podia ser um resultado melhor.

O jogo ia bem, com o Figueirense a frente no placar já no início, até a falta cobrada pela esquerda por Bida, um foguete que Wilson deixou passar, após cabeçada de Agenor. Uma partida dura, que não foi um primor de toque de bola. O time da casa não estava bem, e poderia ser um sinal para apostar na pressão e arrancar uma vitória.

Tento entender a linha de pensamento de Jorginho. Com a saída de Bruno, o criticado Coutinho foi para a direita, onde já tinha jogado, e nada bem. No final do jogo, o treinador promoveu a estreia do garoto William, de 17 anos no lugar de Somália e, mais uma vez, deixou Fernandes de fora. Do jeito que a partida caminhava, a receita era colocar qualidade no setor de armação, que poderia chegar com o camisa 10. Mas a entrada do jovem jogador me pareceu, e perdão se pegarei pesado, um desrespeito com Fernandes, jogador de posição idêntica e que foi preterido por alguém que terá ainda muita estrada pela frente. Já escrevi aqui que o elenco alvinegro é bom, mas a forma como é armado não me agrada há tempo.

O ponto conquistado será valorizado, sim. Mas com o Atlético travado em campo, um pouco mais de ousadia na frente poderia trazer bons dividendos. Mas tendo em vista as circunstâncias já escritas aqui, bola pra frente.

Um comentário:

  1. Jorginho e sua retranca e seu medo de ganhar,até quando hein?Até isso ele enraizou do Dunga!
    Hoje da forma que o Figueira tava,dava pra ganhar a partida,mas as alterações fez o time ficar tão covarde que quase que toma até gol no final.
    Abraço Rodrigo e pensar que este Atlético GO jogou com o Brusque na Copa do Brasil..como as coisas mudaram entre as duas equipes hein e com quase o Brusque eliminando o time Goiano.
    Igor
    meu blog de esportes: http://igoresportes.blogspot.com/ e no twitter @blogdoigor05

    ResponderExcluir