segunda-feira, 3 de outubro de 2011

No embate catarina, JEC dá um grande passo para a B

Regra geral em quadrangulares: vença seus jogos em casa e vá buscar alguma coisa fora. Assim você tem tudo pra classificar, além de quebrar seu adversário.

O Joinville fez isso, em um resultado importantíssimo. Não vi o jogo e não posso falar dos lances polêmicos. Recebi uma foto (ao lado) de um possível pênalti não marcado para a Chapecoense, mas já soube que teve mais polêmica por lá, com muita reclamação do pessoal do Oeste. No twitter, eu recebi várias manifestações de torcedores verdes revoltados. Mas segundo o Badá, apesar de todos os problemas com a arbitragem de Jefferson Schmidt, o time da casa não esteve bem. E depois de ter conseguido um empate em Brasília depois de estar perdendo por 2 a 0, esperava-se uma subida de rendimento. Ovelha promoveu Diogo Oliveira e Nequinha ao time titular, mas o ritmo não foi o mesmo.

O Joinville foi lá, marcou o seu de pênalti, chegou aos quatro pontos e está muito bem na fita. Agora, terá pela frente dois jogos contra o Brasiliense, que tem apenas um ponto, e poderá dar adeus ao acesso se perder o próximo jogo. Isso encaminharia de vez o acesso do time de Arturzinho, que conseguiu dar uma boa consistência ao time.

Já a Chapecoense vai ter que colocar a cabeça no lugar e buscar pontos fora. Terá dois jogos de vida ou morte contra o Ipatinga. Desses dois próximos encontros, deve sair o outro time que vai para a B. Um verdadeiro mata-mata.





4 comentários:

  1. A choradeira lá no Oeste tá grande. Se não bastasse o presidente da Chape dizer que o delfinzinho é empregado do JEC, a imprensa de lá endossou a afirmação. Na página 31 do diário iguaçu (http://www.redecomsc.com.br/diariodoiguacu/) o colunista Ivan Carlos reitera as palavras de Sandro Palaoro. O jornalista diz assim:"E para fechar todas. O Filho do Presidente da Federação é Gerente do Joinville. Queriam o que? Que a arbitragem ajudasse o Verdão?" Porra, aí é foda né, inventar fatos é demais. Outra, se o playba trabalhasse ou não no JEC, o fato por si só nao implica influência na arbitragem. Meu deus, é muita cara de pau. Em 2009 eles combinam com o Avaí o resultado da última partida do quadrangular final do campeonato. Em 2010 negociam com o Patético de Ibirama uma vaguinha pra escapar do rebaixamento, com aval da FCF após o TJD lavar as mãos. E aí e os caras vem me falar que a FCF quer prejudicá-los?! Ah, pra PQP.
    E outra esse ovelha sempre quando perde inventa uma desculpa É virose no grupo, é chuva, e agora é arbitragem. No futebol se vence assumindo os erros e trabalhando para corrigilos, não arranjando culpados.

    ResponderExcluir
  2. Os times pequenos de SC tem um costume muito feio, se acham o irmão adotivo o rejeitado. Quando perdem ou empatam com algum time grande se acham injustiçados, ao invés de tentar ver onde errou e corrigir os erros ficam tentando arranjar desculpas.
    Isso é muito ruim pois o brusque fez o mesmo na copa SC e acabou em nada, a chape pelo jeito está indo no mesmo caminho.

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir