sábado, 5 de novembro de 2011

Agora, é briga pau a pau rumo a América

Vencer o Botafogo no Engenhão, coisa que ninguém tinha conseguido nesse Brasileirão, não é pouca coisa. Isso mostra o estágio atual do Figueirense, time que, como dizem especialistas, chegou ao ápice no momento mais importante do campeonato.

Vitória daquelas pra levantar a moral de qualquer um. Jogo disputado, contra um time candidato ao título. A postura foi a mesma, por exemplo, da vitória contra o Santos: sem baixar a guarda, usando da inteligência, da organização para impôr o seu jogo e fazer o sistema defensivo adversário se preocupar. O gol de Julio Cesar, que foi feliz ao chutar lá de fora e sortudo ao ter um desvio que enganou Jeferson, serviu para jogar a torcida contra o Botafogo e facilitar as coisas. A pressão desesperada no final do jogo era esperada. Caio Junior mandou todo mundo pra frente e não havia outra coisa pra ser feita se não segurar.

Analisando os números: além de colocar o Figueirense na zona da Libertadores (pode ser que o Flamengo ou o Inter passem amanhã), o resultado traz o Botafogo para a briga direta da terceira e quarta vagas, transformando-o em adversário direto. Outro ponto a considerar são os confrontos diretos: o Figueira ainda enfrentará Flamengo, Fluminense e Corinthians, e poderá fazer a diferença na classificação do Brasileiro.

A torcida está em euforia extrema, e é hora do time alvinegro ter mais cabeça do que nunca, se quiser desbravar a América pela primeira vez: há de se pensar em um jogo de cada vez. Considerando os três confrontos diretos que há pela frente (dois deles são em casa), a chance está na frente. Não tem como não admitir casa cheia no próximo jogo, contra o Atlético-MG.

Nenhum comentário:

Postar um comentário