sexta-feira, 4 de novembro de 2011

Jogos Abertos: a briga pelo título geral

Faltam seis dias para os Jogos Abertos de Santa Catarina. O Blog estará indo de mala e cuia para Criciúma, para acompanhar o maior evento esportivo do Estado. Mais uma vez, as três maiores forças esportivas catarinenses brigarão pelo título geral, mas com ingredientes diferentes neste ano.

O atual bicampeão dos Jogos é Florianópolis, que usa de fortes investimentos para conquistar o caneco geral. Aproveitou uma mudança de rumo da supercampeã Blumenau (39 títulos, 3o. lugar em 2010), que continua com uma estrutura enorme, mas que baixou o ritmo de gastos para reforçar as equipes, privilegiando a base formada na cidade. Joinville, atual vice-campeã, e que perdeu o caneco no ano passado no último dia, tenta surpreender e chegar ao título que não conquista desde 1993, em Tubarão.

A briga pelo título geral em Criciúma ganha um requinte de drama para a Capital, que não terá a equipe de natação nas piscinas do Mampituba por um erro grosseiro da Fundação Municipal de Esportes, que simplesmente perdeu o prazo (10 de outubro) para a inscrição dos atletas. A FME até ingressou com um recurso no TJD tentando incluir os nadadores fora do prazo (o que abriria precedente para outras cidades fazerem o mesmo), mas não obteve êxito, perdendo no tapetão por 7 votos a zero. Considerando que, no ano passado em Brusque, a capital conquistou o título da natação feminina e o vice na masculina, são 21 pontos na classificação geral que vão fazer muita falta no final. A capital terá que torcer por tropeços blumenauenses e joinvilenses, além de conquistar títulos nos confrontos diretos.

Criciúma gastou muito para tentar se infiltrar na festa desse trio que domina os Jogos Abertos há décadas. Investiu, contratou atletas, vem mostrando bons resultados na base (é a atual campeã da Olesc) e, ao meu ver, já tem o quarto lugar garantido. Se um dos grandes bobear, a capital do carvão pode beliscar uma melhor posição.

O Blog terá cobertura especial dos Jogos Abertos. Muitos não dão importância, mas é a competição mais importante do ano para várias modalidades. Um evento primordial para a manutenção do esporte catarinense como um todo, principalmente na revelação de novos talentos olímpicos.


Nenhum comentário:

Postar um comentário