sexta-feira, 7 de outubro de 2011

O calendário 2012 e interessantes mudanças

A CBF divulgou o calendário 2012 do futebol brasileiro e, com ele, algumas interessantes mudanças aparecem, com efeitos aqui no futebol de SC.

O Campeonato Estadual vai começar no dia 21 de janeiro e terá as mesmas 23 datas de antes. É bom lembrar que, seguindo o estatuto do torcedor, o regulamento de um campeonato deverá ser mantido por pelo menos dois anos. Pois bem, como já tivemos a repetição da fórmula em dois estaduais, há a oportunidade de mexer em algumas aberrações do regulamento catarinense, como a decisão em um jogo só com vantagem do empate e a possibilidade de um time ser campeão se conquistar os dois turnos, o que é justo. Dá pra você fazer um exercício: como montar uma fórmula ideal de 10 times em 23 datas?

As séries C e D começarão duas semanas depois do Estadual, e isso é ótima notícia, pois os times destas séries ficavam meses parados, desmontando e remontando plantéis aguardando o segundo semestre. Desta forma, os mesmos times que terminarão os Estaduais vão para o Brasileirão, que vai até outubro. Tempo suficiente para férias e pré-temporada para o ano seguinte. Só tem que ver onde enfiar a Copa SC nesse calendário, talvez no final do ano, como foi em 2008.

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

A censura nos estádios de SC voltou

Este blog mostrou ontem o registro da retirada, por parte de funcionários do Criciúma, de faixas de protesto contra as arbitragens, a CBF e a FCF que foram colocadas pela torcida ontem, no jogo Criciúma x ABC.

Fui alertado pelo departamento jurídico do Tigre que a liminar que foi conseguida pelo Ministério Público Federal de Joinville quando do clássico Figueirense x Avaí na Série A foi cassada pelo juiz Roberto Fernandes Júnior, da vara federal de Joinville, e logo, o clube se viu obrigado a confiscar as faixas. A decisão já tem alguns dias, mas como ninguém repercutiu o assunto, trazemos a decisão integral aqui, para comunicar que a censura nos estádios catarinenses voltou, e quem protestar poderá ser retirado do Estádio, conforme nota publicada pela própria FCF no final de agosto.

A íntegra da decisão você lê clicando aqui, e peço auxílio aos profissionais do Direito que frequentam este Blog para que possamos explicar detalhadamente ao público "leigo" o que aconteceu. Em síntese, e pelo que entendi, o mérito da questão não foi discutido, já que o juiz alegou que o Ministério Público Federal não tem competência sobre a ação, não podendo ingressar com um processo sobre uma entidade privada. Se eu estiver errado, por favor me corrijam nos comentários.

Sugestão enviada por visitantes do Blog é que uma Associação de torcedores ou até mesmo o Ministério Público Estadual ingresse com ação idêntica, na esfera adequada, para garantir a manifestação livre do torcedor.


Certo é que, por enquanto, a censura voltou, infelizmente. Mas não calarão a voz do torcedor.

terça-feira, 4 de outubro de 2011

Será que vai dar tempo?

O Criciúma venceu com autoridade o ABC, vem mostrando uma melhora gradativa jogo a jogo, e entra numa sequência de sete pontos em três jogos. Agora, vem a pergunta: vai dar tempo? Com a derrota do Náutico, a diferença para a zona de classificação, que era de sete pontos na rodada anterior e subiu para nove depois daquele empate terrível contra o Bragantino, voltou a cair para os mesmos sete. '

É muita coisa, mas é o fio de esperança que o time tem que agarrar para arrumar motivação na reta final da Série B. Com o risco de rebaixamento praticamente inexistente, há de se marcar pontos e torcer por tropeços da parte de cima. Os dois próximos jogos são contra times que lutam contra o rebaixamento: Goiás (fora) e Salgueiro (casa). Semana que vem, e se possível com seis pontos a mais, vamos analisar o cenário. No jogo de hoje, destaque para a saída de Roni, mais uma vez por lesão, e para a postura do time, que está cada vez mais redondinha, sob o comando de Márcio Goiano.

Censura no Majestoso

A cena triste vai para mais um ato de censura nos estádios catarinenses. As fotos ao lado, tirada pelo Rogério Dimas, da Rádio Difusora, mostram funcionários do Criciúma retirando faixas levadas pela torcida com mensagens contra a CBF, FCF e a arbitragem (abaixo). Mesmo com amparo legal garantido pelo Ministério Público, a censura ao torcedor nos estádios continua.



Fotos Rogério Dimas - Rádio Difusora

segunda-feira, 3 de outubro de 2011

No embate catarina, JEC dá um grande passo para a B

Regra geral em quadrangulares: vença seus jogos em casa e vá buscar alguma coisa fora. Assim você tem tudo pra classificar, além de quebrar seu adversário.

O Joinville fez isso, em um resultado importantíssimo. Não vi o jogo e não posso falar dos lances polêmicos. Recebi uma foto (ao lado) de um possível pênalti não marcado para a Chapecoense, mas já soube que teve mais polêmica por lá, com muita reclamação do pessoal do Oeste. No twitter, eu recebi várias manifestações de torcedores verdes revoltados. Mas segundo o Badá, apesar de todos os problemas com a arbitragem de Jefferson Schmidt, o time da casa não esteve bem. E depois de ter conseguido um empate em Brasília depois de estar perdendo por 2 a 0, esperava-se uma subida de rendimento. Ovelha promoveu Diogo Oliveira e Nequinha ao time titular, mas o ritmo não foi o mesmo.

O Joinville foi lá, marcou o seu de pênalti, chegou aos quatro pontos e está muito bem na fita. Agora, terá pela frente dois jogos contra o Brasiliense, que tem apenas um ponto, e poderá dar adeus ao acesso se perder o próximo jogo. Isso encaminharia de vez o acesso do time de Arturzinho, que conseguiu dar uma boa consistência ao time.

Já a Chapecoense vai ter que colocar a cabeça no lugar e buscar pontos fora. Terá dois jogos de vida ou morte contra o Ipatinga. Desses dois próximos encontros, deve sair o outro time que vai para a B. Um verdadeiro mata-mata.