terça-feira, 17 de janeiro de 2012

Catarinense 2012: Avaí

AVAÍ FUTEBOL CLUBE
Fundação: 1 de setembro de 1923
Cores: Azul e Branco
Estádio: Aderbal R. da Silva - 18.000 lugares
Presidente: João Nilson Zunino
Técnico: Mauro Ovelha
Ranking "BdR" 2011: 2o. lugar
Catarinense 2011: 4o. Lugar

Dono de um quarto lugar no último estadual, uma boa campanha na Copa do Brasil e da pior campanha no Brasileiro, o Avaí está tentando se reinventar quebrando alguns paradigmas. Depois de um fim de ano que mostrou um elenco inchado, sem qualidade nem preparo físico e sob protestos fortes da torcida, algo de radical precisaria ser feito para 2012. O pressionado presidente João Nilson Zunino usou um discurso enérgico, de priorizar o estadual para dar uma satisfação ao torcedor que tanto sofreu no ano passado. Para isso, fez uma coisa que eu, defensor do futebol catarinense, gostei muito, mas encontrava uma resistência gigante por parte da torcida e imprensa da Capital: o uso de destaques do futebol de Santa Catarina.

A aposta é grande, mas tem apoio de uma boa parcela da torcida: Mauro Ovelha (foto), o técnico campeão estadual e expert no futebol local, foi anunciado em meados de novembro passado como a esperança de uma nova vida no clube diante de uma nova realidade, que passa, inclusive, pela redução de orçamento que virá com o rebaixamento. A verdade é que, mais hora menos hora, Ovelha merecia uma chance em um clube que tem torcida e imprensa com tratamento bem diferente. E o próprio técnico merecia a oportunidade de provar que pode ser um nome de destaque no cenário nacional. Mesmo tendo assinado contrato até o fim do ano e com o discurso de priorização do presidente, Mauro terá o Estadual para mostrar trabalho. Se for bem, ficará para a Série B.

E o elenco, chamado pelo meu amigo Adir Júnior de "SC All Stars", traz vários nomes conhecidos do futebol catarinense, que foram recrutados por Ovelha pelo mesmo motivo: fazer um time com a cara do Campeonato Estadual. E como eles pertencem unicamente ao clube, podem ser investimentos para o futuro. Da Chapecoense, chegaram o lateral Aelson e o bom atacante Neilson (foto), que deverá fazer dupla de ataque com Ronaldo Capixaba, campeão da Série C no JEC, junto do zagueiro Renato Santos. De passagem pelo Criciúma vieram o lateral Pirão e o volante Mika. Juntando com o retorno de Marcinho Guerreiro e a presença de Cléverson, o time avaiano ganha uma característica muito próxima à Chapecoense do ano passado: o esquema deve ser o 3-5-2, com rápidos alas e meias e muito toque de bola.

Mauro Ovelha montou um bom time para o Estadual, com chances reais de conquistar o título. Mas ao contratar um time bem mais barato, perde a chance de ter algum diferencial, algum jogador que decida no seu plantel. Serão duras brigas no campeonato, mas o ex-zagueiro sabe os caminhos para conquistar o seu bicampeonato. Resta saber como ele vai suportar a pressão dentro da Ressacada, que é muito maior do que ele tinha em Chapecó.

3 comentários:

  1. Concordo com tua análise. Pena que faltou a estrela no escudo do Avaí... hehehehe

    Vou reproduzir no blog, ok?

    Saudações AvAiAnAs!

    André Tarnowsky Filho

    ResponderExcluir
  2. Rodrigo,

    Também concordo com tua análise.

    Poderia acrescentar a ausência no elenco de um jogador de camisa 10 (assim como o Marquinhos ou Lincoln) e a certeza da falta que o William fará.

    Ovelha merece a chance de mostrar seu trabalho no Avaí. Se for bem, muda seu patamar profissional e conquistará novos mercados.

    ResponderExcluir
  3. Boa e ponderada análise,vamos torcer pro clube de maior torcida em SC conquistar mais um título,acho que priorizar o Catarinense é sempre o caminho. abs.

    ResponderExcluir