sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Marcilio e JEC: muuuuito o que melhorar

Foto: Leo Munhoz / Ag. RBS
Fui a Itajaí assistir a Marcílio Dias 1x1 JEC.

Um jogo que permite muitas análises. A primeira de tudo: os dois times tem muitos problemas a consertar e pouco tempo para isso. Considerando que um quer brigar pelo título e outro pela Série D, o futebol mostrado na noite de quinta acende um grande alerta de que a coisa não anda bem.

O jogo em si não foi bom. Ambos os times desorganizados na armação. O Marcílio teve uma "estratégia de ataque", se assim pode-se dizer, durante todo o jogo. Eram as jogadas que Tiaguinho, lateral que estava jogando na meia, criava. De resto, nada. As alas não trabalhavam, o time subia em bloco de forma confusa. E quando o camisa 10 tinha boa chance, descolava bons passes. E num deles saiu o gol, num drible da vaca em cima do zagueiro e o passe para o gol de Flávio Dias.

Vendo da arquibancada, dava pra ter a exata noção do buraco tático que existe no JEC sem Ricardinho em campo. O time perde toda a referência na armação, e Ramon, que fez um belo gol, estava sendo vitima da forte marcação marcilista. Gonzaga Milioli o retirou, e a situação piorou um pouco. Tiago Real chamou pra si a responsa, e até que o Joinville poderia ter vencido, uma vez que o time de Itajaí estava cansado, e o goleiro Anderson (o mesmo que tomou 7 gols do JEC na final da Série C, defendendo o CRB), não passava segurança alguma. No fim, o empate saiu barato para o marinheiro.

Eu e o Adão Goulart estávamos tentando descobrir qual o esquema tático que Jamelli estava tentando implantar no Marcílio. E olha que o time já está treinando há tempo e, logo, uma proposta de jogo já deveria estar clara em campo. Aqui, há uma situação difícil de descascar: como a montagem do time e a gerência de futebol estão na mão do técnico, não há, nesse momento, uma solução para troca de comando. Então vai ter que ser desse jeito. Má atuação contra o Figueira e outra atuação fraca contra um JEC desorganizado. A previsão não é nada boa.

Já o Joinville sofreu com a falta de Ricardinho e Lima e não consegue retomar um bom futebol. Há sinais de que, em breve, haverá novidade a beira do gramado. Gonzaga Milioli, o tampão, não está acertando na montagem do time, e antes que a coisa piore, é hora de adiantar a preparação para a Série B com a arrumação do grupo no próprio Estadual. Se tivesse o futebol do ano passado, os três pontos seriam certos. Mas o jogo não está encaixando, e isso é motivo de preocupação para o torcedor tricolor. O time caiu demais de rendimento.

4 comentários:

  1. esse tiaguinho do marcilio que vc diz que é lateral,é o mesmo que jogou no brusque e estava no hercilio luz ano passado? se for é muito bom jogador...

    ResponderExcluir
  2. falaram do marcilio um monte, mas e disparado o pior time do catarinense e domingo vai perder em blumenau , fica com 1 ponto em 3 jogos, quem perder esse jogo fica serio canditado ao rebaixamento.popay esse time parece a olivia palito.

    ResponderExcluir
  3. Acho q ñ leão, ele estava no Barueri......

    ResponderExcluir
  4. Vi o jogo e concordo contigo. Marcilio muito bagunçado. Ta loko. Ramon soh joga meio tempo, o que eh uma pena pq da gosto de ve-lo jogar. Abs

    ResponderExcluir