terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Terceira rodada: o divisor de águas

Dentro da teoria do blogueiro, que a terceira rodada serve para ver quem pode fazer o que nesse primeiro turno do estadual, dá pra fazer uma pequena reflexão com a tabela de classificação na frente.

Quem ainda não viu a Chapecoense jogar, pensa que o time está redondinho. Incrivelmente, o time ainda não está. Tem vários jogadores considerados titulares no estaleiro, e venceu seus três adversários com placar magro. Mas venceu, isso que importa, e o grupo de Gilberto Pereira está ponteando o campeonato, com a faca e o queijo na mão para levar o turno. Tem um jogo interessantíssimo contra o pressionado Marcílio em Itajaí, e se vencer o segundo jogo em casa, fica bem próximo da vaga antecipada. Uma pequena comparação: em 2011, o Figueirense conquistou a primeira colocação no turno com 16 pontos.

Para destrinchar um pouco mais a tabela é necessário olhar os pontos conquistados e considerar o número de jogos como mandante. Exemplo, o Metropolitano e o Avaí, seis pontos com dois jogos como mandante. O Metrô perdeu em casa, mas ao vencer o Camboriú, apenas recuperou o tempo perdido. Aí aparece com destaque o Figueira (2 pontos fora), que jogou apenas uma partida no Scarpelli, e na teoria, logo disparará, se nada de errado acontecer. Do lado contrário está o Ibirama, que perdeu dois pontos em casa, e não conseguiu recuperá-los contra o Avaí.

O Criciúma e o JEC já praticamente deram adeus ao título do primeiro turno. O que não é o fim do mundo, pois faltariam três vagas a serem distribuídas, e há a chance dos times, se encaminharem uma recuperação imediata, entrarem bem na briga pelo índice, além do returno que está em aberto.

Outro raciocínio que tem que ser observado é o "campeonato do Vale", que para mim vai decidir a vaga na Série D e o rebaixamento. O Metropolitano, até agora, só pegou adversários diretos, perdendo um e ganhando dois jogos. O Brusque só pegou o Metrô e venceu, enquanto Camboriú e Marcílio fizeram apenas um dos confrontos diretos, com derrota. Logo, o time de Blumenau ainda não pegou os times da parte de cima, o que será uma grande prova para o grupo de César Paulista. Quem levar a melhor no confronto regional interno escapará da degola (ano passado, o Marcílio Dias, oitavo colocado, escapou com 17 pontos). Há de se tirar pontos dos grandes e não perder os jogos de seis pontos contra os vizinhos.

A Chapecoense, sem jogar bem, ponteia o campeonato. Imagina se tivesse jogando o fino. E outro raciocínio: tanto se falou que esse Estadual seria o melhor dos últimos anos. Pela qualidade dos jogos até agora, não merece tal distinção.

2 comentários:

  1. É importante dizer que a defesa da Chape está redonda. As vitórias se atribuem à isso, pois dos 4 gols feitos, 3 foram de bolas paradas. E os 3 gols, do zagueiro Fabiano. Defendendo bem e fazendo um golzinho achado.

    Do resto, valem todas as críticas. Por enquanto. Há titulares para estrearem e soou um boato de reforços para o ataque.

    ResponderExcluir
  2. Ainda está tudo "em aberto". Não tem bicho papão.

    Mesmo jogando mal, o Criciúma tem uma tabela interessante no primeiro turno ainda:

    Camboriú (F)
    Marcilio (C)
    Figueirense (F)
    JEC (C)
    Metropolitano (F)
    Chapecoense (C)

    Se bobear, com a volta do Zé Carlos o jogo todo e eventual estréia do Anderson Conceição, do Paulista e do Romero o time encorpa (Gava entrou bem contra o Avaí e contra o Ibirama, mas não jogou bem contra o Brusque), ganhamos as três em casa e buscamos uns 5 ou 6 pontos fora. Embora, nem faço questão de ganhar o primeiro turno - pra gente, dá azar...

    Tabela do Avaí - tem umas babas, o clássico e o JEC fora. Ainda acho que o Avaí, mais organizadinho, vai incomodar.

    Tabela do JEC - Chapecoense em casa, Tigre fora e Avaí em casa. JEC, pelo jogo de ontem, pode incomodar. Ramon, Lima, Eduardo. E, só. Com Pedro Paulo, Linno e o Ivan (que é \"de lua\"), não vai brigar pelo título do turno (Mãe Dinah avisou)

    Tabela do Figueira - Babas do Vale, Criciúma em casa, Chapecoense fora e o clássico. O \"Barcelona do Estreito\" (haha) não é isso tudo. O diferencial do time em 2010 e 2011 eram os laterais. Mesmo o Fred jogando razoavelmente bem ontem, não é Juninho; Pablo não é, nem de longe, Lucas nem Bruno. Os volantes estão pesados. Só o ataque preocupa (especialmente o mascarado do Aloisio)

    Tabela da Chapecoense - Figueira em casa, Joinville e Tigre fora. Mesmo com os nove pontos atuais, é uma tabela complicada. Só vi o primeiro jogo, mas é um time comum também. Ganhou porque o pegou babas e estreia é estreia. Mas dos três jogos que citei ali...vai fazer 1 ponto, no máximo 2, hein

    Times do Vale - O Ibirama já pegou os três grandes de SC e só perdeu uma. Mas contra os da mesma envergadura, não vai tão bem. De qquer forma, vai brigar pelas cabeças.

    O Metrô, da terra da minha patroa, já deu o que tinha que dar. Vai perder quase todas as que resta. Só pegou baba. Agora pega Figueira, JEC, Ibirama, Criciúma, Chapecoense, Avaí. Vai fazer dois pontos...

    Camboriu - Humpf.

    Marcílio Dias - Vai servir pra ganhar da Chapecoense e do Avaí, em Itajaí. Sabe que eles não são tão ruins...São lanternas, não ganharam...mas contra o JEC até que jogaram acertadinho.

    Brusque - vai ganhar do JEC na última rodada do turno e enterrar as pretensões do time da manchester...E só. É muito fraco.

    Não dá pra dizer muita coisa ainda, com dois terços do turno ainda a serem jogados, mas entre os quatro primeiros ficarão, pela ordem, FIgueirense, Avaí e Criciúma.

    (e no segundo turno, vai dar Tigre..pq pega a dupla da capital no HH...)

    ResponderExcluir