quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

A involução e a desmotivação do Brusque

Foto Márcio Costódio / Município Dia a Dia
"Involução" segundo o dicionário Caldas Aulete, é o antônimo de evolução. No Campeonato Catarinense, não há lugar para esse termo. Todos os times começam a meio pau, vão evoluindo, crescendo e a tendência é chegar na reta final no melhor das condições técnica e física.

O Brusque está conseguindo fazer o contrário.

Uma pequena retrospectiva: depois do banho de bola tomado do Atlético de Ibirama, esperava-se algum fato novo. Não exatamente uma troca de treinador, mas uma mudança substancial em um momento tão delicado. Entrevistei o presidente na noite de segunda na TVB e ele disse que não haveria mudança, que houve muita conversa, e se prometeu "uma mudança de postura".

Em Camboriú, não vi mudança de postura alguma. Só se foi pra pior.

O jogo em si não foi bom. Os dois times mostraram porque estão entre os piores do campeonato. Acontece que o Brusque conseguiu ser pior e fazendo algo que, pra mim, é inédito: dois pênaltis cometidos pelo mesmo jogador (William, expulso), sobre o mesmo adversário (Almir) em um espaço de menos de três minutos. Resultado, dois a zero para o Camboriú, resultado que seguiu até o final, com o time da casa podendo fazer mais. Fosse um time maior, não teria muita dificuldade. Está claro: se o Marcílio perder para o Avaí, o rebaixamento será decidido em um triangular entre times de cidades que fazem divisa entre si: Marcílio, Brusque e Camboriú, onde um escapa.

O Brusque continua sem meio, desorganizado, marcando mal, tudo o que você pode pensar de errado no futebol. É, a conversa não funcionou... a pressão está enorme, a torcida protestando muito. O elenco está desmotivado, o treinador deu mais uma entrevista conformada ao final do jogo. Há tempo hábil, que está terminando, para uma chacoalhada. Está na mão da diretoria que, se sabe, tem dificuldades, mas está pecando pela inexperiência em lidar com situação tão delicada. Há de se juntar forças para tentar salvar o time do buraco. Uma vitória contra o Marcílio em casa coloca o time de novo na briga pra sair dessa. Pior é saber como organizar e principalmente motivar o time em tão pouco tempo.

A segundona está logo ali. O relógio corre, aguardando alguma mudança de rumo no Bruscão.

Amanhã, post sobre o restante da rodada. O cansaço não permite ver Figueira x Criciúma, que dizem ter sido um golaço. Um rápido comentário: o Avaí tem a chance de ter a rodada dos sonhos se vencer o Marcílio em Itajaí, graças as derrotas de Chapecoense e Ibirama.

4 comentários:

  1. Não existe mais nada que possa ser dito, exceto que essa direção assumiu uma responsabilidade sem ter preparo nem competencia para isso.

    Não vejo outra solução senão essa direção procurar aquilo que o Xirú falou no comentário após o jogo: PROCURAR AUXILIO DE QUEM ENTENDE DE FUTEBOL.

    Por favor Rodrigo, vamos para de escrever besteiras como essa:

    "Uma vitória contra o Marcílio em casa coloca o time de novo na briga pra sair dessa."

    A cada novo jogo se repete essa ladainha. Ficar adiando decisões urgentes com a desculpa do próximo jogo é FAZER O MESMO QUE ESSA ATUAL DIRETORIA E O TÉCNICO ESTÃO FAZENDO.

    Voce está usando a mesma ladainha e a mesma desculpa deles. Por favor né, vamos ter um pouco mais de percepção.

    ResponderExcluir
  2. Realmente deveriam trazer o técnico Joceli dos Santos. Ontem na transmissão da RBS TV do jogo Figueirense X Criciúma vi ele sentado na arquibancada do Estádio Orlando Scarpelli. Ele deve estar sem time no momento. Vamos se mexer Brusque!!!

    ResponderExcluir
  3. Com um time ruim e um tecnico bom pode-se traçar algum objetivo, agora um time ruim com um tecnico ruim, impossivel, a segundona é logo ali. Como um cara desse quer ganhar um jogo se primeiro começa jogos com 3 zagueiros e agora vem com essa de 3 volantes, não vou chamar ele de burro, porque pra burro falta o rabo pro Marcelo e seria um insulto ao burro. outra coisa que não concordo é com o Xiru que o Talheti e o Roger não podem jogar juntos...pergunto entao quem é que pode jogar junto nesse time???? coloca esse nosso ''quadrado magico'' pra jogar porra ROGER - TALHETI - TIAGO MAESTRI E JONATAN... se quem improvisar na lateral coloca alguem que pelo menos sabe chutar uma bola o Felipe Oliveira nao o Everton...claro que to brincando sobre o quadrado magico, mas é o melhor que temos hoje

    ResponderExcluir
  4. Urgente: Marcelo Caranhato não é mais técnico do Brusque. Joceli dos Santos vem aí. 36 minutes ago

    Parabéns pelo furo Rodrigo. Essa decisão já veio um pouco tarde, deveria ter vindo 2 jogos atrás. Mas em todo caso, acho que ainda está em tempo. Por essa decisão, a diretoria está de parabéns.

    Esse é o primeiro passo e o mais importante para manter o Brusque na elite. Tenho certeza que o Joceli vai trazer pelo menos 2 ou 3 jogadores da sua confiança daquele plantel do Imbituba e/ou Hercilio.

    Esse também é o primeiro passo para montar o time para a Série D. O Joceli não pode fazer milagre com esse plantel, mas acredito que pode ficar na frente do Camboriu e do Marcilio.

    Se o Caranhato continuasse como técnico, domingo não teria mais de 100 torcedores no campo. Tenho certeza que o Joceli pode trazer pelo menos 2.000 torcedores para apoiar o time contra o Marcilio.

    A direção precisa consertar urgente o preço dos ingressos. Sugestão:

    Geral: R$ 10
    Coberta: R$ 20
    Cadeira: R$ 40

    É preciso agora colocar o nome do Joceli na mídia, e carro de auto-falante para convocar a torcida para o jogo de domingo, e avisar a torcida da promoção de ingressos. Boa sorte Bruscão!! Parabéns para todos aqueles que ajudaram a trazer o Joceli.

    ResponderExcluir