terça-feira, 10 de abril de 2012

Incêndio no HH

Marcelo de Bona / Engeplus
O vestiário do Heriberto Hulse pegou fogo.

Quem diria, Zé Carlos, o capitão do time, vice-artilheiro do Estadual com 12 gols em 13 jogos, dispensado. E Andrey afastado por duas partidas, contra Atlético-PR e Chapecoense (se bem que ele já se despediu no seu Facebook. Se dizia o melhor goleiro do Brasil, na sua opinião).

Até agora, Antenor Angeloni não se pronunciou. Foram atitudes detonadas pelo novo gerente de futebol Rodrigo Pastana que conta com a plena confiança do presidente. Inclusive para demitir o artilheiro do time. O gerente-geral do clube, Domingos Cesca, saiu em defesa de Pastana, dizendo que a decisão foi tomada em grupo por toda a diretoria.

Tudo porque os dois falaram demais, e a conclusão disso tudo teve contornos varzeanos. Ao invés de chamar os jogadores para uma discussão a portas fechadas, tentar amarrar um acordo ou até, porque não, uma retratação, o negócio foi escancarado. Os atletas chegaram ao Estádio e coube ao roupeiro comunicar a decisão, não lhes fornecendo o material de treinamento. Era a gasolina que os repórteres sempre presentes aos treinamentos detonariam minutos depois.

A torcida ficou revoltada, e com razão. O time perde peças importantes tendo duas decisões pela frente, principalmente a de domingo, em Chapecó. Quem vai iniciar no ataque tricolor? Valdo machucado, Gilmar não pode jogar e Lucca não joga sozinho. Mal ou bem, Zé Carlos era o mais presente no setor ofensivo do Criciúma, e agora o clube terá que achar um 9 diferenciado para ontem. Prejudica o planejamento da Série B, o funcionamento do time e piora bastante o clima, que poderia ser resolvido com conversa.

A não ser que haja algum outro motivo que nós não saibamos, espero que a diretoria do Criciúma saiba o que está fazendo. Rodrigo Pastana e Silvio Criciúma precisam saber que, se os resultados não colaborarem, poderão ser condenados pelo dia de hoje, quando dois dos titulares do time, incluindo o artilheiro foram demitidos.

E Zé Carlos, que tinha contrato com o Criciúma até 2015, vai arrumar emprego rapidinho. Não passa dessa semana.

Nenhum comentário:

Postar um comentário