sábado, 28 de abril de 2012

Morre Célio Marinho, do rádio de Itajaí

O Blog informa com pesar o falecimento do narrador Célio Marinho, um dos maiores expoentes da história do rádio de Itajaí, neste sábado.

Ele estava em uma sessão de hemodiálise e acabou falecendo, vítima de parada cardíaca.

Seu corpo está sendo velado no Cemitério Municipal da Fazenda e será sepultado em Itajaí, terra do seu Marcílio Dias em que narrou tantas partidas.

Um cara que cresci ouvindo, seja pela Rádio Clube ou pela Difusora, e pessoa exemplar. Nesse ano, não estava narrando jogos, mas o encontrei na arquibancada do Gigantão no Marcílio x Brusque neste Campeonato Catarinense. Fiz questão de cumprimentá-lo.

Uma grande perda para o rádio esportivo.

"Não consigo ensaiar, só funciono ao vivo"

Célio começou no rádio oficialmente em 1964. Era jovem e precisava arrumar um emprego. Soube de um concurso na rádio Difusora, e foi fazer um teste. Acabou escolhido e nunca mais parou. Desde criança o rádio sempre o fascinou. Perto da sua casa havia um campinho de futebol onde os meninos jogavam. Ele e outro colega ficavam do lado do campo narrando a partida, usando latinhas de leite em pó como microfone.

Seu maior sonho era narrar um jogo no Maracanã. Em entrevista concedida em 2005 à jornalista Melissa Aragão, ele contou a experiência: "Todo narrador sonha em transmitir um jogo no Maracanã. Eu fui à busca deste sonho. Consegui ser o narrador de uma partida decisiva entre Vasco e Flamengo no Maracanã. Saímos de Itajaí para ir narrar a partida, quando chegamos no Rio de Janeiro a minha voz começou a falhar e sumiu. Fiquei rouco mais de um mês. Não narrei a partida e ainda meu time, o Vasco, perdeu para os flamenguistas. Fui uma coisa trágico-cômica que nunca vou esquecer." 

 Ele sai de cena sem cumprir o seu principal sonho: "Eu sou marcilista há muito tempo. Sonho em ainda narrar um jogo do Marcílio Dias, na final do Campeonato Catarinense. Só que do jeito que o time está, acho que vai demorar um pouquinho para realizar este sonho".

Um comentário:

  1. Caro Rodrigo, acompanhamos o teu trabalho e tomamos aliberdade de repercutir a notícia em nosso site www.carosouvintes.org.br

    ResponderExcluir