sexta-feira, 18 de maio de 2012

SC na Série B: o que esperar

A Série B começa nessa sexta, com 38 rodadas que prometem ser equilibradas. Tem de tudo nesse ano: ex-campeão brasileiro, time tradicional que não consegue voltar, forças do nordeste e gente que está voltando e quer ser grande. No meio disso tudo, três catarinenses: o campeão estadual e rebaixado Avaí, o campeão brasileiro da C Joinville e o Criciúma, que até prometia no ano passado e acabou numa tremenda pasmaceira.

O campeonato é longo, mas hoje, não vejo em nenhum dos três a condição real de ser um favorito ao acesso. Todos têm seus problemas, que passam da qualidade técnica até a falta de um elenco grande para encarar a maratona. Mas também, nenhum dos três devem brigar contra o rebaixamento. Existem times em condição bem pior.

O Joinville manteve a base do time campeão da Série C. Só entrou no Estadual de vez quando Argel Fucks chegou ao time, ajeitando o meio-campo e fazendo Lima e Rangel receberem bolas. A diretoria investiu em posições chave, principalmente na defesa, onde mostrou muitos altos e baixos. Chegaram Maurício e Leandro Carvalho, jogadores de patamar salarial alto, que vão para campo com duas missões: defender melhor o gol de Ivan e conquistar uma maior posse de bola para o sistema de armação, que deve ter Ricardinho e Tiago Real, num primeiro momento. Mas Leandro Campos encheu a bola de Ramon no treino, o que pode ser uma pista de mudança. O JEC estava numa crescente na era Argel. Resta saber como Leandro Campos vai levar o time. Assim como o Criciúma, que também trocou treinador, é uma incógnita saber o que vai acontecer.

É que o Criciúma contratou, de novo, um time novo. No ano passado, o vice estadual a sequência de treinadores fizeram o elenco inchar. Márcio Goiano fez a limpa, mas com o andar do Estadual, chegavam muitos jogadores e saíam poucos. Com a má campanha no catarinense, veio Paulo Comelli que trouxe mais de meio time novo. Acho que, do time titular anterior, só vai ficar Lucca, Gilmar e Zé Carlos. O que esperar de um time que vai se entrosar durante o campeonato? Pode dar muito certo e o time conseguir uma arrancada, ou pode patinar na partida e ter que recuperar terreno durante o campeonato. O maior problema do Criciúma é esse: contrata, contrata e não consegue ter uma base duradoura.

E o campeão Avaí? Conquistou o campeonato estadual com uma motivação enorme, coisa de mata-mata, circunstância diferente da maratona de 38 rodadas. Vamos ver os efeitos daquela desastrosa coletiva de terça-feira e os efeitos dessa nova parceria. Se não tivesse acontecido tudo isso, era só dizer que o time precisaria de alguns reforços. Nessa nova situação, não se sabe nem se Hémerson Maria está tão seguro assim no cargo, diante desse novo cenário financeiro do clube. Mas mesmo assim, o Leão tem um Cléber Santana em ótima fase, um promissor Felipe Alves, uma segura dupla de zaga e um goleiro confiável. Aqui, há uma espinha dorsal definida. É torcer para que isso não se estrague. Além do mais, são necessárias peças de reposição no time, principalmente do meio pra frente.

Um comentário:

  1. o esquema é ter fé e torcer.
    INCÓGNITA TOTAL esse time do Tigre, mas boto fé.
    Nossos times vencedores sempre foram formados por jogadores desconhecidos.
    Vamo subir tigre!

    ResponderExcluir