sexta-feira, 15 de junho de 2012

Vitória, golaço e evolução

Marco Santiago / ND
Ouvi de um torcedor do Avaí nessa semana: "Rodrigo, quero ver como que vai ser contra o América Mineiro". Pois é, o time dele venceu, não correu tanto risco e marcou golaço. Não foi um partidaço, ainda existem problemas. Mas o Leão está na parte de cima da tabela, está se arrumando em alguns setores e mostra um futuro promissor. E se o importante é ir pontuando e chegar entre os quatro ao final de 38 rodadas, dá para o torcedor ter esperança.

O maior desafio de Hémerson era passar pela retranca do América, um time que fugiu das suas características de outros jogos. Veio fechadinho, respeitando o adversário e colocando marcação individual em Cléber Santana.


Não é fácil escapar de retranca. O jeito é ter passes rápidos, um ataque excelente, e um pouco de oportunismo. Foi o que Julinho teve. O jogo estava chato, com o Avaí batendo no paredão mineiro. Foi quando em uma sobra de um cruzamento, Julinho pensou rápido para pedalar uma linda bicicleta para furar a defesa americana, e dar tranquilidade ao time. Dois jogos, dois gols. O jogador que saiu do clube ano passado envolto em polêmica parece estar recuperando a confiança do torcedor.

O gol fez o América sair para o jogo, e aí apareceu a marcação competente de Mika, o bom posicionamento de Leandro Silva e o futebol do estreante Diogo Acosta, mais uma tentativa de se firmar um atacante na linha de frente avaiana. Ele fez o dele, ganha moral para os próximos jogos e deixa uma boa esperança para Hémerson Maria, que se bate para achar a batida perfeita, ou a formação ideal. Apareceu o time que está se acertando.

O Avaí não venceu ninguém. Bateu o líder do campeonato, com jogadores experientes e excelente campanha. Isso deve ser levado em consideração. Jogar bonito pode vencer jogos, mas ser competente e pontuador leva a acessos ou a títulos. É bom estar bem ciente disso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário