domingo, 8 de julho de 2012

Mais um empate, no último jogo pré-Loco

Luiz Henrique / Figueirense FC
Mais um empate pra conta do Figueirense no último jogo antes da estreia de Loco Abreu. Talvez justamente por causa desse fato é que o panorama vai ser outro a partir do próximo sábado, no jogo contra o Atlético-MG. Não é a garantia de uma nova fase, com gols e vitórias. Mas a partir da presença do uruguaio no time, a composição tática do meio pra frente muda, e Argel terá que propor uma boa solução.

Enquanto isso, teve gente mostrando serviço pra entrar nessa turma nova. Roni foi o que mais apareceu.

Um jogo em que o Figueira fez um primeiro tempo ridículo. Bagunçado, sem movimentação alguma no meio-campo, onde Túlio carregava o piano, evitando coisa pior. O Vasco conseguiu fazer apenas um gol, sem aproveitar a superioridade. No intervalo, veio a mudança. Roni entrou, esquentou a partida e fez gol. A vitória só não veio porque Julio César perdeu o pênalti. E diga-se de passagem, não bateu mal. Foi mais mérito de Fernando Prass. Foi o tipo do jogo em que o castigo veio pelo mau início. Aí vem a teoria do "se" tivesse entrado de outro jeito, o resultado viria.

Loco veio, se apresentou, assinou contrato, e agora é colocá-lo em jogo no sábado. Faz tempo, e aí os leitores aqui do Blog podem ajudar, quando foi a última vez que o Figueirense teve como titular um centroavante de área, com característica de goleador, que não faça o trabalho de comandar uma jogada de velocidade. Com certeza, desde a época de Márcio Goiano, o time não tinha isso. O que faz com que Argel remonte o time, com um forte trabalho de meio com bolas enfiadas, e muitas jogadas de linha de fundo. Aí aparecem dois problemas: a falta de laterais do time, que ganha um agravante pelo fato de Guilherme Santos não poder enfrentar o Galo por problemas contratuais, sem contar Coutinho, que não é lateral de ofício, e a armação como um todo: Roni não pode sair do time. Quem trabalharia ao lado dele? E como Julio César pode ser aproveitado nessa formação? Durante a semana teremos as respostas.

E a resposta tem que ser boa e rápida, o Z4 está muito perto. Apenas um detalhe separa o time da zona de rebaixamento.

3 comentários:

  1. Como é que a gente vai aturar uns babacas de Joinville, Criciuma, Brusque e Blumenau com faixas do Vasco? Dá pra entender, façam times que subam pra serie A como o Figueira fez, aí voces vão ter um time da cidade na elite. Os caras nasceram, moram e pagam impostos aqui, mas pra se aparecerem, torcem pra times de fora. Esses Mistos do interior só Freud explica.
    Ainda bem que temos o Figueira orgulhando nosso estado.

    ResponderExcluir
  2. Muita coincidência duas pessoas escreverem a mesma coisa olha só: http://emeirajunior.blogspot.com.br/

    "Mais um empate...

    Mais um empate pra conta do Figueirense no último jogo antes da estreia de Loco Abreu. Talvez justamente por causa desse fato é que o panorama vai ser outro a partir do próximo sábado, no jogo contra o Atlético-MG. Não é a garantia de uma nova fase, com gols e vitórias. Mas a partir da presença do uruguaio no time, a composição tática do meio pra frente muda, e Argel terá que propor uma boa solução. Enquanto isso, teve gente mostrando serviço pra entrar nessa turma nova. Roni foi o que mais apareceu. Mas tem jogador que continua a fazer corpo mole dentro do elenco, e nós sabemos que é... (Foto: Luiz Henrique / Figueirense FC)"

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Agradeço a audiência do amigo lá que gostou tanto que copiou pro seu Blog:)

      Excluir