sábado, 7 de julho de 2012

Não fosse o tal Fair Play, seria SC 100%. Mas tudo segue bem

Dentro da minha proposta de viajar pelo Estado para ver os times catarinenses in loco no Brasileirão, cá o blogueiro está em Joinville, onde vi na Arena o JEC golear o Barueri por 4 a 0. Mas também o Criciúma empatou no Ceará sem fair play do adversário e o Avaí ganhou do Asa. Começo pelo jogo que assisti.

Juliano Schmidt / Portal Joinville
Aqui em Joinville, o JEC patrolou o lanterna do campeonato. Sem querer desmerecer o time, que fez um bom jogo. Houve melhora? Não sei, porque o resultado em si não pode ser tão levado em consideração com um time em compasso de arrumação. Mas pra uma coisa a goleada serviu: dar tranquilidade aos jogadores e ao pressionado Leandro Campos durante a próxima semana, até o jogo contra o São Caetano. Foram dois gols de Alex e dois de Leandro Carvalho, o melhor em campo. Vendo do estádio, dá pra ter a clara ideia que o time está se arrumando de trás pra frente: a defesa marca bem, com Maurício atuando bem na cobertura e o estreante Diego Jussani muito bem posicionado. Eduardo continua fazendo das suas na direita enquanto Tarcísio, improvisado, aproveitou a chance e segura a barra na esquerda. Falta ainda arrumar o meio pra frente. Leandro mexe, mexe, mexe e não acha a formação ideal. Contra o Barueri, o sistema de armação tricolor encontrou uma marcação confusa, o que facilitou o trabalho. O JEC não jogou contra um pretendente ao acesso, e isso precisa ser mencionado. Mas, de toda forma, o time ganhou uma boa moral depois desse resultado. Só faltou o gol do Lima, que teve chances mas não aproveitou.

O Criciúma vencia por 2 a 0 o Ceará e tomou o empate em gol polêmico. Já vi torcedor cearense esfregando no Youtube um caso de 2007. Ok, faltou lá, mas achar que o lance de hoje tem a ver com aquilo é ser doente. Olha, acho que nunca comentei aqui, mas o cara mais inteligente com fair play que conheço chama-se Argel Fucks. Times dele, nessa situação, cedem o lateral para o adversário no campo de defesa do adversário, lá perto da bandeira de escanteio. Pronto, o risco é minimizado. Mas aconteceu todo o rolo e a vitória virou empate fora de casa. Duas constatações: primeiro, que o time funciona bem sem Zé Carlos, eliminando um medo meu e da torcida, o que é ótimo. E segundo, que o empate dentro do PV não pode ser desprezado. A gordura de nove pontos caiu para sete, mesma de duas rodadas atrás. Nada que uma vitória contra o Boa não resolva.

E o Avaí venceu o Asa, com uma bomba do Leandro Silva e um belo passe do Evando para o Cléber Santana. O time não perde terreno na busca pelo G4 e, da mesma forma que o JEC, dá tranquilidade para Hemerson Maria preparar o time pro jogo contra o CRB.


Nenhum comentário:

Postar um comentário