terça-feira, 28 de agosto de 2012

Curioso: O perigoso bandido do PCC que foi preso num Navegantes x Maga

Meu amigo Adriano Assis, lá de Itajaí, conta a curiosa história de um perigoso bandido do PCC, de São Paulo, que foi preso enquanto assistia o jogo entre Navegantes x MAGA, o pior time do mundo, pela terceira divisão de SC. Jogo que, segundo o borderô, não teve nenhum pagante:

Segundo o borderô da partida entre Navegantes Esporte Clube x Maga, na tarde de domingo no estádio Dr. Hercílio Luz, em Itajaí, o jogo não teve nenhum pagante. Nenhum dos 150 ingressos colocados à venda foram comprados pra ver a vitória do NEC por 2 a 0 contra o pior time do mundo pela terceira rodada da Divisão de Acesso do Campeonato Catarinense, a Terceirona. Ainda segundo o documento, estavam à venda 100 ingressos de R$ 20 e 50 de R$ 10.
O número de pagantes (zero) é bem previsível. Mas o jogo teve mais coisas típicas da Terceirona. O NEC relacionou apenas 13 atletas, ou seja, só dois reservas e todos de linha. A única coisa bastante atípica dentro de campo foi o fato do jogo não ter tido nenhum cartão. Nem amarelo, nem vermelho, nem nada. Todo o quarteto de arbitragem foi diferente do que tinha sido sorteado, seus nomes foram escritos de caneta e não há explicação do porque da mudança.

Diarinho.com.br
Mas o fato mais inusitado da partida aconteceu na arquibancada. Foi preso pela Polícia Federal assistindo o jogo Francisco Antônio Cesário da Silva , o Piauí, apontado pela PF de São Paulo como integrante do PCC e “a cabeça pensante de uma série de assassinatos a policiais militares na capital paulista”. Os agentes descobriram que ele assistia a uma partida NEC x Maga no estádio do Marcílio Dias e foi lá que ele acabou preso. Recapturado, o bandido dormiu na cela da polícia Federal de Itajaí, e, lá pelas 11h da matina de ontem, embarcou de avião pro presídio de Pacaembu, em São Paulo. Além de policiais federais, parrudões fortemente armados do pelotão de Patrulhamento Tático (PPT) de Itajaí participaram da operação que levou o preso até o aeroporto de Navega. Uma operação de cinema foi montada para mandar o foragido da justiça de volta para Sampa.

Um comentário: