domingo, 5 de agosto de 2012

Sábado de clássico, Avaí e Lusa

Todo um sábado num post só.

Começamos com o clássico em Joinville. Dentro de casa o JEC é forte e isso não se discute. Faltava ao time de Leandro Campos duas coisas: motivação para jogar fora de casa e a afinação do sistema ofensivo. Isso já vemos naquela vitória em Belo Horizonte, e a continuidade veio na Arena, com uma vitória incontestável sobre o Criciúma, que estava desfalcado, é verdade, mas que não pode ser usado pra abafar o tamanho do trunfo com casa cheia. Mas o mais importante é que, com essa vitória, o time comprova que, hoje, está no nível técnico da turma do G4. Se vai conseguir o acesso é outra história, mas hoje o Joinville está na briga em boas condições. Numa comparação bem grossa, mas bem grossa mesmo, é como imaginar ter entrado no nível do Criciúma de forma mais tardia.
O Tigre não tem como fazer terra arrasada. Estava desfalcado da sua dupla de ataque e tem uma boa gordura pra administrar. Perdeu e continua líder, e a vida segue. Tem jogo difícil contra o São Caetano na semana que vem, fora de casa, onde terá Zé do Gol e Lucca de volta para reorganizar a situação. Apesar de que, uma derrota lá no ABCD também não é nada anormal. O Criciúma tem que ter em mente que, se a meta é o acesso, é só fazer o dever de casa, e outros pontos como visitante aparecerão.

Não vi o jogo do Avaí, que saiu atrás e conseguiu a virada contra o Ceará. O time fica a oito pontos do G4 e tem o ABC na terça-feira, em casa. Voltando ao assunto nível técnico: falta muito para o time estar no estágio da turma de cima, mas enquanto se acerta, tem que ir fazendo a tarefa de casa.

O jogo mais complicado de comentar alguma coisa é Portuguesa x Figueirense. Falar um que de um jogo que em meia dúzia de toques num contra-ataque o tal do Ananias fica na cara do gol? A lanterna na Série A é cada vez mais sólida, o torcedor sente que o clube está largado sem novidades. É complicado comentar algo que não muda, não altera, não motiva, não dá esperança. Viu-se as mesmas coisas no Canindé, que culminaram em mais uma derrota. A sexta seguinda. Foi-se um confronto direto e no meio de semana tem mais um, contra o Flamengo. E já vou dizer: se Hélio dos Anjos ver que não dá jeito, ele pula fora. E pode contar que isso vai acontecer logo, do jeito que a coisa tá andando.

2 comentários:

  1. largado e sem novidades, isto é verdade a diretoria do Figueira parece que jogou a toalha, fALTA ATITUDE DA DIRETORIA...
    a diretoria poderia fazer um ingresso barato pra chamar o torcedor a empurrar o time a ganhar na marra do Flamidia, ingresso a 5 reais pra lotar o Scarpelão e empurrar o Figueira a vitoria. VAMO LÁ PESSOAL NÃO PODEMOS JOGAR A TOALHA NUNCA!!! AINDA DÁ SIM PRA FUGIR DO Z4

    ResponderExcluir
  2. O maior clássico de SC foi no sábado, pena que a imprensa ocultou do estado, e parece que a imprensa do interior ja ta indo no mesmo caminho. A RBS vai ter dificuldades para popularizar Avai e Figueirense em SC. Um exemplo é miguel livramento domado pela plim plim e que hj seus comentários não fazem a minima diferença.
    Força Criciúma força Joinville no campo é que o negócio muda.

    ResponderExcluir