quarta-feira, 8 de agosto de 2012

Vitória e mais um tijolinho

Fred Tadeu / Avaí FC
Alheio à bagunça amadorística fora de campo, o time do Avaí, que está se arrumando aos poucos, venceu o ABC sem brilhar, mas com a competência de quem sabia que, para subir, não é necessário jogar bonito, e sim ganhar todos os pontos em casa e beliscar pontos fora. A receita é simples.

Chama a atenção que o time avaiano, mesmo com as limitações que já falamos aqui, com a falta do "cara" no meio pra ajudar Cléber Santana, além de um goleador, vai se acertando e encontrando um jeito de jogar sem ter a esperança de receber reforços significativos. Contra o ABC, time que está na mesma área da tabela de classificação, o Leão jogou melhor no primeiro tempo, fazendo Andrey praticar algumas defesas. Não foi nada avassalador, mas foi sim um controle do jogo. O time já fazia por merecer a vitória.

No segundo tempo, um gol meio sem querer do Avaí conseguiu passar pelo ex-goleiro do Criciúma. Rodrigo Thiesen foi dividir a bola com uma bicanca que acabou entrando. O ABC teve que abrir a marcação, bobeou lá atrás e a vitória foi construída até o final. Vitória que dá moral e um pouco mais de tranquilidade até o jogo em Campinas, na semana que vem. Destaques de hoje para Thiesen, o melhor em campo, e Nenê Bonilha, que jogou bem ali na articulação, até cansar.

A minha visão atual do estágio do Avaí é a seguinte: um time que vai levantando a casa de tijolinho por tijolinho, partida a partida. Ainda não é uma casa forte para bater de frente com a turma lá de cima, mas ainda há tempo pra ajeitar. E longe dessa casa está a diretoria, que vai se atrapalhando pra trazer novos operários para ajudar. Então, como não vem gente nova, os peões que estão lá, unidos, vão tocando a obra. É assim que se joga a Série B.

Nenhum comentário:

Postar um comentário