terça-feira, 7 de agosto de 2012

Zé Carlos ganha aumento, e fica no Tigre

Ele ganha 50 mil reais mensais e pediu 90. Informações dão conta de um interesse do Flamengo, com um salário acima dos 100 mil. Zé Carlos tremeu, e aquela declaração depois da vitória contra o Guarani era de um cara pressionado, vendo os cifrões oferecidos aumentarem junto com a proposta de um contrato longo, coisa não muito fácil pra quem está perto dos trinta anos.

Situação resolvida. O presidente e gestor Antenor Angeloni ouviu o pedido, concedeu o aumento (ainda não se sabe de quanto) que, consequentemente, estica a duração do contrato e aumenta a multa rescisória.

E Zé do Gol fica em Criciúma, onde é rei, e ganhando bem. Talvez se fosse para o Inter, Flamengo ou Santos, ele seria só mais um. Com a multa rescisória majorada, Angeloni aposta na sequência de gols de Zé na Série B para ver o que faz no final do ano. Se o time subir, a situação vai ser outra, com recursos maiores para montar um bom time. (Atualização: segundo a Rádio Difusora hoje pela manhã, o contrato será prorrogado até 2014 em caso de acesso à Série A).

Aí você vê bem como é a politica de um clube. O Criciúma não precisa vender jogadores "desesperadamente" para reforçar o caixa. Quando surgiu o papo sobre Zé, o Tigre, além de publicar uma nota criticando o assédio de clubes da Série A, se mostrou tranquilo, pois só liberaria o jogador mediante o pagamento integral da multa. Simples assim. O Joinville também tem postura semelhante, só ver o que aconteceu com o assédio sobre Eduardo. Nos clubes da capital essa "linha dura" não acontece. É curioso verificar isso.

Então, para o bem da torcida tricolor, Zé Carlos fica. Ou como diria a dupla Neguinho e Emanuel, o Dodge Ram do Sul ficou para arrebentar:



Nenhum comentário:

Postar um comentário