quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Avaí pede "com jeitinho" que Flamengo pague dívida

A nota oficial saiu hoje a tarde no site oficial do Avaí. Deem uma olhada na linguagem carinhosa utilizada, e me responda se você, se tivesse alguém que lhe devesse muito dinheiro, também faria assim caso tomasse o calote:

"Os poderes constituídos do Avaí Futebol Clube manifestam insatisfação com o descumprimento de contrato por parte do Clube de Regatas Flamengo que não efetuou o pagamento por completo das parcelas financeiras estabelecidas no acordo firmado quando das negociações dos atletas Renato Santos e Cleber Santana. 

O Avaí cedeu os jogadores para quitar as necessidades financeiras até o final do ano. O Flamengo se beneficiou com a negociação tendo em vista que o clube precisava urgentemente de reforços para sair de uma incômoda situação no Campeonato Brasileiro. 


O Flamengo pagou até o momento apenas uma parcela e meia das quatro previstas que juntas somam R$ 3,1 milhões. Diante do não pagamento, o Avaí encontra-se em um período de instabilidade financeira que gerou atraso nos salários dos jogadores e ainda ações na justiça por parte de inúmeros atletas. 


O Avaí Futebol Clube espera que o clube do Rio de Janeiro, Campeão do Mundo em 1981, hexacampeão brasileiro e de maior torcida do Brasil e do Mundo honre suas tradições e cumpra o acordo ocorrido em setembro de 2012".


Vamos aos pontos: o Avaí, clube que tem certificação ISO tão propalada pela diretoria, está colocando, na nota, a culpa no Flamengo pela crise financeira. Num segundo momento, tenta dar uma de bonzinho, dando aquela puxada básica no fim da nota.

Seria muito melhor se essa nota dissesse que o clube estava entrando com uma ação na justiça para cobrar o dinheiro devido, tentando recuperar os direitos sobre os jogadores ou impedi-los de jogar até que a dívida contraída seja paga. Enfim, que tomasse alguma providência dura.

Com essa notinha aí, o Flamengo vai dizer "tá, a gente tá devendo e vamos tentar pagar". Só não se sabe quando.

Nenhum comentário:

Postar um comentário