sábado, 21 de julho de 2012

O sábado: Avaí inalterado, Criciúma segue líder e JEC pisa feio na bola

Sábado em que cada jogo tem bastante coisa pra se falar.

Diomício Gomes / Jornal O Popular
    Em Goiânia, o Avaí foi mais do mesmo e perdeu ao natural para o Goiás, com sinais claros que a coisa piora a cada dia. Hémerson Maria, expulso de campo, não é milagreiro. Tentou mexer, achar alguma alternativa, e não deu certo.
    A defesa marcou mal, Cléber Santana continua sendo o operário solitário no meio e mais uma derrota veio, fruto de um time que não funciona como um time, e essa é a maior realidade. O que fazer? Aquele discurso marcado de sempre: reforçar com um outro meia de qualidade e atacantes que resolvam, coisa que o clube não fez. Fica sonhando com William, Marquinhos e não vê outras possibilidades.
    Fui perguntado no twitter: esse time vai brigar pelo rebaixamento? Minha resposta, hoje, é não. Tem times piores. Mas os outros podem evoluir, e o Avaí não pode ficar parado na esquina. Definitivamente, algum fato novo tem que aparecer. Trocar o técnico não é a solução, mas não duvido que Maria caia para que venha alguém para dar um "chacoalhão" no vestiário, o que é mais barato. O jogo em si foi todo do Goiás. O Avaí só conseguiu dar seu primeiro chute a gol no finalzinho do primeiro tempo, e isso diz muita coisa. O problema é crítico, e o Leão cai para a 12a. colocação na Série B, a nove pontos do G4. Mas na situação atual, não dá pra pensar em distância da zona de acesso. Há de merecer chegar lá.

    La em Maceió, o Joinville conseguiu a proeza de perder do CRB por 4 a 3 após estar vencendo por 3 a 0. Pensei, e muita gente deve ter pensado, que o jogo estava morto quando Tiago Real fez o terceiro gol no início do segundo tempo.   
   Mas Roberto Fonseca colocou Aloisio Chulapa em campo, a bola ficou mais tempo no ataque, as jogadas funcionaram, duas cobranças precisas de falta... e veio a improvável virada. Absolutamente inadmissível. Alguns pontos: primeiro, que Lima fez um partidaço no primeiro tempo, com duas assistências para gol e isso tem que ser mencionado. Depois, que a divisão da culpa dessa tragédia tem que ser compartilhada: pra mim, Leandro Campos tem 50% da culpa e o time em campo, os outros 50. Falhou o técnico em não mexer, não chamar a atenção do time e segurar o resultado levando o jogo em banho-maria com 3 a 0 e também há de se criticar o grupo, que não teve tranquilidade suficiente para segurar a vontade do adversário.
    Pior que o resultado em si, vai ser a bomba psicológica que vai bater no time, que já tem jogo terça contra o complicado América de Natal. A torcida não gostou, o que era lua de mel virou uma tensa DR, e nisso aí o G4 se distancia. Não tem como perder três pontos desse jeito.

Fernando Ribeiro / Criciúma EC
    E o Criciúma deu pinta que passearia contra o Paraná, mas não foi bem assim. Teve dois gols anulados por impedimento e fez 1 a 0 com Válber. Tomou o empate logo em seguida, para fazer o segundo no lance seguinte. O adversário deu perigo, apertou, reforçou a marcação e a pontaria do Tigre não foi a mesma hoje.
    Nem todas as vitórias serão fáceis ou virão de goleada. Mesmo não jogando isso tudo, são três pontos na conta, mais uma rodada na liderança e a permanência dos sete pontos de distância para o quinto colocado. O bonde segue, e a obrigação de vencer o Barueri, um dos membros da zona de rebaixamento, na sexta-feira.

sexta-feira, 20 de julho de 2012

Não há muito o que analisar: o fundo do poço chegou

Adalberto Marques
E o Figueirense tomou duas viradas do Atlético-GO no Serra Dourada, e perdeu o jogo para um time que até aqui havia marcado apenas quatro gols. Em noventa minutos, fez três. São números que aumentam o terror em cima do que aconteceu em Goiás. Não saiu nada oficial até quando escrevo esse Post, mas Argel caiu. Não tem como segurá-lo.

Argel, que disse na coletiva que o time evoluiu taticamente, não conseguiu implantar um padrão ao time. De tanto mudar o esquema tático, colocou em campo um time confuso e sem padrão, que se transformou num amontoado de jogadores, que facilitou o trabalho do adversário. Deu tudo errado: Roni e Julio César desaparecidos em campo, Túlio saindo com cãimbras, marcação de meio que não chegava junto, dando espaço pro adversário chegar na área.... uma comédia de erros.

O fundo do poço chegou. Não tem como jogar pior do que aconteceu ontem, O discurso dos jogadores é similar: "não sei o que está acontecendo".

Então, está na hora de colocar alguma pessoa que veja o que está acontecendo e, principalmente, conserte. Argel mostrou que está perdido. Foi pro desespero em Goiânia. Trocou os dois volantes, sem resultado. Se desse certo o seu esquema de quatro atacantes, seria gênio. Como não deu, foi criticado por isso.

A primeira coisa a se fazer no time do Figueira como um todo é, primeiro, motivar e depois, organizar. Dar uma consistência ao time e partir para a melhora. A situação piora mais ao ponto que a janela de transferências do exterior fecha hoje e, com o andar das rodadas, só será possível a contratação de reforços das Séries B, C e D.

Agora sim, há uma crise de verdade deflagrada. Uma coisa que estava se anunciando, e depois da derrota para o pior time do Brasileirão, que saiu feliz da vida com a primeira vitória em dez rodadas, parece que a ficha caiu.

quarta-feira, 18 de julho de 2012

A rodada: JEC patrola, Tigre luta e Avaí não muda

Três jogos na rodada que mantiveram o Criciúma na liderança com os mesmos sete pontos de gordura, fizeram o Joinville ter uma vitória tranquila e o torcedor avaiano se preocupar cada vez mais. Vamos por partes:

Juliano Schmidt / Portal Joinville
O Joinville fez um treino de luxo em terreno perigoso. Campo encharcado, cenário típico de partida que pode levar perigo... mas não teve nada disso. Em menos de dez minutos, o placar já marcava 2 a 0. O Ipatinga não esboçou reação, o JEC não baixou o ritmo, e no intervalo a goleada já era de cinco. Mais um gol no segundo tempo e a festa estava feita. Dessa vez, com três gols de Lima, um de Alex, que vai para os Emirados Árabes e outro de Adaílton, que deve ser o novo titular do time. Novamente, Leandro Campos tem a chance de engatar uma boa sequência. Quero ver no próximo jogo, contra o CRB, se a postura em campo será a mesma. Se fechar não está com nada. É ir pra frente e buscar os gols.

Frankie Marcone / Globoesporte.com
Em Natal, o Criciúma teve que lutar contra o ABC e o árbitro Claudio Mercante, completamente perdido no jogo, que torrou os nervos do tricolor. Tudo estava dando certo até Elias ser expulso e, a partir daí, tudo estava dando errado. O time perdeu a cabeça, tomou a virada e a derrota era iminente, até que Zé Carlos, sempre ele, apareceu na hora certa na área pra garantir um pontinho importante, que mantem o time na liderança com a mesma distância de sete pontos para o quinto colocado. Salvou-se uma noite que se dava como perdida. Começo a achar que vai ter árbitro querendo frear o Criciúma. Que eu esteja errado. Próximo jogo é contra o Paraná. Mantendo o ritmo em casa, tá tudo certo.

Frederico Tadeu / Avaí FC
Vamos à Ressacada. O mesmo Avaí que perdeu para o CRB entrou em campo contra o Atlético-PR. O mesmo time que marca mal e não tem distribuição no meio-campo. O mesmo time que Cléber Santana lamenta no final do jogo não ver uma reação, prometendo melhoras para a próxima partida. E hoje, quando o futebol não rendeu mas o jogo estava equilibrado, apareceu o árbitro pra tumultuar. O primeiro gol do Atlético saiu de uma pataquada da zaga. Nunes conseguiu empatar. Aí, o zagueiro do Atlético domina uma bola na mão, e descola o lance que acaba num cruzamento para Marcelo, que se aproveitou da "freada" de Pirão (disparado o pior em campo) para marcar. Logo depois, Manoel mete a mão na bola que ia em direção ao gol e nada de pênalti. E não me venha com bola na mão.
Mas analisando friamente o time avaiano como um todo, a situação vai ficando mais perigosa e a distância do G4 só aumenta. O Goiás é favorito no jogo do Serra Dourada, e caso confirme, vai jogar o Avaí mais um pouco pra baixo. O tempo passa. Até sexta, vai dar pra trazer algum jogador do exterior. Depois disso, só se vier das Séries A, C ou D. O mercado vai afunilando, os reforços não chegam e a perspectiva de se ver uma reação no Avaí não é nada boa. Ainda não é de se temer uma luta contra o rebaixamento, mas enquanto outros times evoluem, caso do Atlético-PR, o Avaí está estancado vendo os outros times passarem. Isso é muito ruim.

terça-feira, 17 de julho de 2012

CBF proíbe TVs de captarem imagens da Série C

A CBF enviou notificação à Chapecoense, onde determina que o clube não permita que as emissoras de TV captem imagens dos jogos da Série C do Campeonato Brasileiro.

Detalhe que nas Séries A e B as emissoras não tem problema algum em fazer suas reportagens com os melhores momentos do jogo em entrevistas. Não sei o motivo dessa determinação em que quem mais perde são os clubes, que não terão suas imagens repercutidas.

Segue abaixo a carta-determinação da CBF. Com a palavra os clubes, federações e Associações de Cronistas:



Atualizando: JEC e Criciúma ratificam a Copa do Brasil 2013

O Blog atualiza a classificação dos clubes pelo Ranking da CBF e mostra que, com os títulos de Palmeiras e Corinthians, Joinville e Criciúma estão dentro da Copa do Brasil 2013 através do Ranking, que dá 10 vagas a quem não conquistou seu lugar pelos Estaduais.

Abaixo, o ranking atual de clubes e as vagas conquistadas por cada um. Quem não ganhou nada via estadual ou Libertadores entra entre os 10 do ranking. Confira:

1- Santos - Campeão SP
2- Palmeiras- Libertadores
3- Vasco- 4o. lugar RJ
4- Grêmio - 3o. lugar RS
5- Flamengo - 3o. lugar RJ
6- Corinthians - Libertadores
7- Cruzeiro - Semifinalista MG
8- Internacional - Campeão RS
9- São Paulo - Semifinalista SP
10- Atlético-MG - Campeão MG
11- Botafogo - Vice-campeão RJ
12- Fluminense - Campeão RJ
13- Coritiba - Campeão PR
14- Bahia - Campeão BA
15- Goiás - Campeão GO
16- Guarani - Vice-campeão SP
17- Sport - Vice-campeão PE
18- Portuguesa - Ranking 1
19- Atlético-PR - Vice-campeão PR
20- Vitória - Vice-campeão BA
21- Náutico - Ranking 2
22- Santa Cruz - Campeão PE
23- Paraná - Ranking 3
24- Ceará - Campeão CE
25- Ponte Preta - Semifinalista SP
26- Juventude - Ranking 4
27- Remo - Vice-campeão PA
28- Fortaleza - Vice-campeão CE
29- América-RN - Campeão RN
30- Criciúma - Ranking 5
31- Paysandu - Ranking 6
32- América-MG - Vice-campeão MG
33- Figueirense -  Vice-campeão SC
34- Londrina - Ranking 7
35- Joinville - Ranking 8
36 - Bragantino - Ranking 9


Lembrando que Santa Catarina ganhou mais uma vaga na competição. Logo, estão classificados os finalistas do estadual Avaí e Figueirense. A nova terceira vaga ainda não tem dono: a FCF pode dar para a Chapecoense, terceira colocada no Estadual, ou premiar o campeão da Copa Santa Catarina que acontecerá no final do ano, se acontecer. A competição hoje tem quatro equipes interessadas em participar: JEC, Chapecoense, Metropolitano e Marcílio Dias, e não pode perder mais nenhum clube sob pena de não poder dar uma vaga para a competição nacional. Como o JEC já está dentro e a Chapecoense pode levar a vaga pelo Estadual, basta um dos dois desistir para que a Copinha morra na casca.

segunda-feira, 16 de julho de 2012

Vídeo: Futebol de Sutiã comenta a rodada

Segunda-feira, é dia dos comentários das meninas do "Futebol de Sutiã" aqui no Blog. Hoje, a Malu, a Alessandra e a Paula falam sobre as derrotas de Avaí, Figueirense e Joinville e para a vitória do líder Criciúma sobre o Boa. E também tem comentário sobre as polêmicas do jogo entre Bahia e Flamengo. Confira!

domingo, 15 de julho de 2012

A culpa é só do Argel?

Marco Santiago / Notícias do Dia
Desde os tempos de Criciúma, Argel Fucks é conhecido por falar demais e as vezes ser pego pela língua. As vezes, ao invés de admitir o erro, joga a culpa no outro pra dizer que não é com ele.

Aconteceu ontem, em Figueira x Galo. Um jogo em que faltou inteligência, para segurar em 20 minutos uma vantagem de dois gols, que acabou em virada e vaias do torcedor.

Mas será que a culpa é só dele?

Vendo o jogo com calma, dá pra ver que Argel sacou Loco Abreu para a entrada de Aloisio para colocar um atacante zero quilômetro e segurar um pouco a marcação adversária, que poderia partir para o desespero. Até aí, tudo certo. Mas ele e o time que estava em campo falharam na atenção, em enfrentar um time qualificado com jogadores em condição de desequilibrar. Cuca, vendo que a virada era complicada, botou Guilherme em campo pra ver o que dava. Aí, ele jogou muito bem e fez até gol. Com três golpes seguidos, o psicológico foi lá pra baixo e a derrota veio.

Argel errou, mas os jogadores também. E o próprio time em si mostrou suas deficiências. Não dá pra descrever a falta que Túlio fez no time. Já que o tão sonhado lateral-direito do time virou lenda, Coutinho fica lá atrás marcando e apoia muito pouco. Do outro lado, o substituto Hélder ficava escondido atrás da marcação, pouco acionando Loco Abreu, que correu muito e buscou jogo.

Aloisio perdeu um gol por falta de calma, quando o Galo já tinha iniciado a reação. Argel descascou pra cima dele na entrevista coletiva, mas quem escalou foi ele, quem o treinou foi ele, e não tem outra opção no banco. Então, não tem muito o que fazer.

Era um jogo divisor de águas, com a estreia de Loco Abreu, que foi bem, criou novas oportunidades e deu uma boa esperança de dias melhores para o alvinegro. Acontece que o resultado, do jeito que aconteceu, deixa o clima mais tenso para o jogo contra o desesperado Atlético-GO em Goiânia.