sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Pataquada marqueteira alvinegra: Aloisio tudo, Fernandes e Wilson, nada

Faltam palavras pra tentar descrever o que acontece dentro do Figueirense e, principalmente, na sua política de comunicação. Eu não quero acreditar que o clube, com tantos anos de história, seja tão baixo a ponto de simplesmente ignorar a sua história e, ainda por cima, tomar atitudes que soam como provocação diante da reação do torcedor, mola propulsora da instituição que o Figueirense Futebol Clube é.

É sabido que a saída de Fernandes, o maior artilheiro da história do clube, e de Wilson, um goleiro que tem várias temporadas de bons serviços prestados, não recebeu tratamento especial algum pelo Figueira. Pelo contrário: suas saídas foram comunicadas com duas notas no twitter e um aviso de algumas linhas no site oficial. Ao mesmo tempo o atacante Aloisio, que está indo para o São Paulo, é alvo das atenções. Já teve matéria no site oficial em sua homenagem (dizendo que ele escreve sua história no clube) e, hoje, sai um vídeo de despedida e agradecimento.

Quero deixar claro que não tenho nada contra o Aloisio, jogador que marcou gols com a camisa alvinegra e cuja atuação neste ano, mesmo em um time rebaixado, rendeu um contrato no poderoso São Paulo.

Mas tratar com dois pesos e duas medidas jogadores com históricos tão diferentes no clube, é inconcebível. Quer dizer que Fernandes e Wilson não escreveram também sua história, ou menos que Aloisio?

E, numa coincidência daquelas, o vídeo de Aloísio é divulgado no dia seguinte à espetacular homenagem que os torcedores organizaram para Fernandes e Wilson, que foi um sucesso de público e mídia.

E dizer que até um tempo atrás o Figueirense era um exemplo de marketing. Agora é pataquada atrás de pataquada.


Video: Despedida dos ídolos do Figueirense

Abaixo, vídeo da matéria da RICTV com imagens da "Despedida dos Ídolos" que aconteceu na noite de ontem no Kretzer Soccer, em São José. A reportagem é do João Ricardo Ziert, com participação especial do volante Túlio, que entrevistou os donos da festa. Acompanhe:


quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Avaí pede "com jeitinho" que Flamengo pague dívida

A nota oficial saiu hoje a tarde no site oficial do Avaí. Deem uma olhada na linguagem carinhosa utilizada, e me responda se você, se tivesse alguém que lhe devesse muito dinheiro, também faria assim caso tomasse o calote:

"Os poderes constituídos do Avaí Futebol Clube manifestam insatisfação com o descumprimento de contrato por parte do Clube de Regatas Flamengo que não efetuou o pagamento por completo das parcelas financeiras estabelecidas no acordo firmado quando das negociações dos atletas Renato Santos e Cleber Santana. 

O Avaí cedeu os jogadores para quitar as necessidades financeiras até o final do ano. O Flamengo se beneficiou com a negociação tendo em vista que o clube precisava urgentemente de reforços para sair de uma incômoda situação no Campeonato Brasileiro. 


O Flamengo pagou até o momento apenas uma parcela e meia das quatro previstas que juntas somam R$ 3,1 milhões. Diante do não pagamento, o Avaí encontra-se em um período de instabilidade financeira que gerou atraso nos salários dos jogadores e ainda ações na justiça por parte de inúmeros atletas. 


O Avaí Futebol Clube espera que o clube do Rio de Janeiro, Campeão do Mundo em 1981, hexacampeão brasileiro e de maior torcida do Brasil e do Mundo honre suas tradições e cumpra o acordo ocorrido em setembro de 2012".


Vamos aos pontos: o Avaí, clube que tem certificação ISO tão propalada pela diretoria, está colocando, na nota, a culpa no Flamengo pela crise financeira. Num segundo momento, tenta dar uma de bonzinho, dando aquela puxada básica no fim da nota.

Seria muito melhor se essa nota dissesse que o clube estava entrando com uma ação na justiça para cobrar o dinheiro devido, tentando recuperar os direitos sobre os jogadores ou impedi-los de jogar até que a dívida contraída seja paga. Enfim, que tomasse alguma providência dura.

Com essa notinha aí, o Flamengo vai dizer "tá, a gente tá devendo e vamos tentar pagar". Só não se sabe quando.

Video: os bastidores da despedida de Evando

O repórter Clayton Ramos, da RICTV, acompanhou os últimos dias da preparação de Evando para o seu jogo de despedida do futebol, no último sábado, contra o Criciúma. As lembranças, a concentração e a entrada no gramado estão no video abaixo. Ficou muito bom, uma grande lembrança para o torcedor avaiano:

terça-feira, 27 de novembro de 2012

Héber Roberto Lopes assinará contrato com a Federação Catarinense

Héber Roberto Lopes, 40 anos, árbitro que pertence ao quadro da Fifa, assina hoje a tarde contrato com a Federação Catarinense de Futebol. A informação foi dada pelo jornalista Valdir Bicudo, do site Paraná Online.

Segundo entrevista do árbitro à imprensa paranaense, faltam alguns detalhes financeiros, e a assinatura do acordo sai em algumas horas. Sua estreia está marcada para janeiro, quando começar o Campeonato Catarinense.

Minha opinião: já que a FCF não consegue formar um quadro de árbitros com uma quantidade suficiente de bons nomes, ela mesmo admite que não tem capacidade de formar uma boa turma e, logo, a solução é importar, assim como já aconteceu com Wagner Tardelli e Márcio Rezende. E ao mesmo tempo, a Federação vai arrumar briga com o Sindicato catarinense.

É um árbitro veterano, mas que tem ainda pela frente algumas temporadas com o escudo Fifa e que impõe respeito, mais do que muito árbitro daqui.

E aí, o que você acha?

Atualização das 17:00: Na entrevista ao jornalista Valdir Bicudo, Héber abriu o coração. O texto segue abaixo:

"Cansei de lutar sozinho, cansei de esperar pelo apoio para me manter no quadro da Fifa e continuar como árbitro pré-selecionado para a Copa do Mundo de 2014, apoio que me foi negado.
Fiz duzentos e cinquenta e oito partidas no Campeonato Brasileiro, uma centena de jogos na Copa do Brasil, inúmeras partidas na Copa Sul-Americana, Taça Libertadores da América, Eliminatórias da Copa do Mundo, levei a cada escala da CBF dois assistentes comigo, nunca tive o reconhecimento de ninguém da Federação Paranaense de Futebol, a não ser do quadro de arbitragem da entidade.
Vou embora com uma tristeza enorme no meu coração, amo o futebol paranaense, amo o Estado que nasci, mas preciso pensar na minha carreira, na minha família e valorizar o escudo da Fifa que carrego com muita honra ao lado esquerdo do meu coração.
Héber com a voz trêmula, pediu para desligar, antes porém lhe fiz o último questionamento. Perguntei a ele se via alguma perspectiva de mudança no modelo de gestão que comanda a arbitragem da FPF e se vislumbrava dias melhores aos nossos apitos, sobretudo no próximo Campeonato Paranaense.
Héber, sem balbuciar me disse que lamentava profundamente, mas da forma como a situação vem sendo conduzida, o futebol da terra dos pinherais, caminha para um caminho sem volta. Não há investimento, não há motivação, perdemos a vaga do Evandro Rogério Romam na Fifa, nos próximos dias deveremos perder a do Roberto Braatz. E o que é pior: não preparamos ninguém e por isto não temos substitutos a altura para substituí-los. Vou embora! Nada mais me disse e nada mais lhe perguntei."




Câmeras flagram torcedores do Criciúma quebrando cadeiras da Ressacada

As imagens abaixo foram enviadas pelo pessoal do Avaí, provavelmente vindos de câmeras de segurança, que mostram torcedores do Criciúma quebrando cadeiras do Estádio da Ressacada no último sábado. A diretoria avaiana já avisou que não vai cobrar do clube visitante pelas cadeiras quebradas.

Mas pelas imagens, dá pra ver certinho quem são os "santinhos".


Colombo está otimista. Bernie diz que não viu "nada demais".

Ainda repercutindo a visita de Bernie Ecclestone à Penha para conhecer o projeto de um autódromo, parece que os discursos, tanto do governador Raimundo Colombo quanto de Bernie Ecclestone, o chefão da Fórmula 1, não estão muito afinados.

Sobre o assunto, o governador falou em seu programa semanal de rádio e TV:

"Há um ano a gente está negociando isso, o pessoal já tá praticamente decidido a não fazer mais em São Paulo. Então existe uma oportunidade de fazer no Rio e um risco de fazer em Buenos Aires. E nós queremos aqui. Tivemos um contato com o Bernie Ecclestone e avançamos bastante nisso. Existe uma possibilidade, e por enquanto é só uma possibilidade, depende de estudo e muita pressão, mas seria ótimo para Santa Catarina".

Enquanto isso, Bernie não parece muito empolgado. Em entrevista ao site Grande Prêmio, ele foi curto e grosso na resposta sobre a intenção catarinense em receber a categoria: "Não vi nada demais".



domingo, 25 de novembro de 2012

Só faltava a Lanterna, que chegou

Luiz Henrique / Figueirense FC
O verdadeiro "catadão" com o que sobrou do elenco do Figueirense foi presa fácil para o Grêmio no Scarpelli. Com 3 a 0 no placar, o tricolor tirou o pé do acelerador, tomou dois gols, mas na jogada seguinte a ordem foi estabelecida. E talvez por compaixão do adversário, que não jogou a 100% nos 90 minutos, o placar não poderia ser melhor.

Pouco a acrescentar no time que Fernando Gil montou. A gurizada teve a sua chance de enfrentar um jogo de Série A, para figurar no currículo. Ninguém mostrou no jogo algo de extraordinário. Era rescaldo de fim de festa mesmo.

Mas a derrota de hoje trouxe dois números que vão marcar nos livros de história. Com a vitória do Atlético-GO, o Figueirense é o novo lanterna do campeonato e, com os quatro gols tomandos, o time assume o posto de pior defesa. E faltando uma rodada, o alvinegro pode terminar a Série A com uma campanha pior até que a do Avaí no ano passado, que conseguiu fazer 31 pontos. É pra fechar com chave de lata a temporada.

Ah, e se a diretoria não organiza um evento à altura para Wilson e Fernandes, a torcida se mexeu. O pessoal do Meu Figueira, junto com a turma da PDS e do COFES vai fazer uma espécie de jogo-homenagem nesta quinta-feira, no Kretzer Soccer, onde torcedores poderão bater bola com os ídolos e homenageá-los pela história dentro do clube. É aquela história: se o clube não faz, o torcedor dá um jeito. Parabéns pra quem teve a ideia.