quinta-feira, 10 de janeiro de 2013

Catarinense 2013: Camboriú

CAMBORIÚ FUTEBOL CLUBE
Fundação: 11 de abril de 2003 (como SD Camboriuense)
Cores: Verde e Laranja
Estádio: Roberto Santos Garcia (3.500 lugares)
Presidente: José Henrique Coppi
Técnico: Gilmar Gasparoni (Suca)
Ranking "BdR" 2012: 10o. Lugar 
Catarinense 2012: 8o. Lugar


O Camboriú surgiu na primeira divisão no ano passado e cumpriu a sua missão. Foi eficiente nos confrontos diretos contra Brusque e Marcílio Dias, beliscou mais alguns pontos dentro do Robertão e conseguiu se manter na primeira divisão. É um clube que não tem uma superestrutura, mas age com muita organização. Quem visita o Estádio Robertão (foto) vê um local pequeno, mas organizado e limpo, com um bom gramado, instalações legais para a imprensa e muita proximidade da torcida com o campo. O clube faz um trabalho muito forte de marketing na região para fazer a população da vizinha Balneário abraçar o "Cambura", que vai precisar de muito apoio para mais este Estadual, que promete ser mais difícil que o do ano passado.


Foto: Jornal Linha Popular
O clube manteve no comando técnico o homem que o conseguiu garantir na elite: o gaúcho Gilmar Gasparoni, o Suca (foto), de 52 anos, ex-jogador do Blumenau dos anos 90 e que ficou conhecido no Estado ao treinar o Brusque em 2008 e 2009, e a Chapecoense, no ano seguinte. Ele chegou a Camboriú em março do ano passado e, prestes a completar um ano no comando do clube, usou da sua experiência e tranquilidade para a montagem do grupo. Profundo conhecedor do futebol do Sul, Suca consegue montar times competitivos sem fazer gastos astronômicos. É bem o que o clube espera, e o treinador vem correspondendo às expectativas. Acompanhando algumas de suas entrevistas, Suca admite que ainda procura a formação ideal para o time. No jogo-treino que realizou contra o Operário de Ponta Grossa, por exemplo, usou dois times diferentes em cada tempo.


O time do Cambura para a sua segunda aparição na elite é um misto de jovens valores com atletas experientes bem rodados no futebol catarinense, caso do volante Alex Albert, ex-Metropolitano, e o veterano lateral Pereira (foto), de 37 anos, ex-Brusque, Juventus e Metropolitano, que mostra ainda muita velocidade, apesar da idade. O time base ainda conta com remanescentes do ano passado, como o bom atacante Clênio, o lateral William Dornelles, o meia Diego Jardel e o zagueiro Rodrigo, ex-Criciúma. No ataque, o Cambura conta com o experiente Sharlei, de 35 anos e 1,80m de altura, com uma longa ficha de clubes onde já atuou, ganhando destaque no interior do Rio Grande do Sul, onde passou pelo Brasil de Pelotas, Ypiranga, São Luiz, Santo Ângelo, entre outros.

O Camboriú é o time que tem uma das menores folhas de pagamento do Campeonato, e aposta na mesma combinação de 2012 para permanecer mais um ano na Divisão Principal. Suca terá o dever de fazer o time encaixar de tal forma que possa fazer frente aos grandes, principalmente dentro de casa. E vai precisar. Imaginando que o Estadual desta temporada terá um nível técnico bem maior, é necessário que o Cambura também tenha um crescimento. Se será o suficiente para o clube se manter na elite, só saberemos quando a bola rolar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário