domingo, 13 de janeiro de 2013

Catarinense 2013: Chapecoense

ASSOCIAÇÃO CHAPECOENSE DE FUTEBOL
Fundação: 10 de maio de 1973
Cores: Verde e Branco
Estádio: Regional Índio Condá  - 16.000 lugares
Presidente: Sandro Pallaoro
Técnico: Gilmar Dal Pozzo
Ranking "BdR" 2012: 5o. Lugar
Catarinense 2012: 3o. Lugar


O mais novo integrante da Série B do Brasileiro chega para a mais importante temporada da sua história. Após conseguir colocar fim ao tabu do "quase" conseguir o acesso, o time construiu dentro da Arena Condá a sua classificação para o mata-mata e matou o Luverdense dentro de casa para administrar na volta do Mato Grosso. Antes disso, no Estadual, o time que buscava o bicampeonato terminou com a segunda melhor campanha na classificação geral, mas acabou eliminado num apagão dentro de Chapecó no segundo tempo da semifinal contra o Avaí, que acabou dando a volta olímpica. Mas fazendo uma análise geral da temporada verde, não tem como não aplaudir de pé o trabalho do presidente Sandro Pallaoro, que enfrentaria uma chapa de oposição nas eleições do clube no fim do ano passado. Mas com um resultado tão importante, com o clube precisando de união para enfrentar uma competição que está num patamar jamais enfrentado pela Chape, todos estão unidos no objetivo de fazer o Verdão do Oeste não fazer feio em 2013.

Ex-goleiro do Avaí, Gilmar Dal Pozzo assumiu o comando técnico do time depois da saída de Itamar Schulle, que muito questionado, aproveitou o convite do Santo André para deixar Chapecó. Treinador de discurso forte, com toques de serenidade e pontualidade, Gilmar conseguiu colocar um padrão no time para que ele disparasse rumo à Série B. Catarinense de Quilombo de 43 anos e cinco como técnico, tem uma oportunidade inédita de trabalhar em um dos principais campeonatos do país. De contrato renovado e uma boa base mantida do ano passado, a Chapecoense entra no estadual sabendo da sua qualidade, que será mostrada no novo gramado da Arena Condá, que seguirá o padrão dos melhores do país.


O time que deve começar o Estadual é praticamente o mesmo que terminou a Série C, com as figuras carimbadas e consagradas do time, como o goleiro Nivaldo, o zagueiro Fabiano, o atacante Rodrigo Gral e os meias Athos e Neném. Reforços chegaram, como os zagueiros Thiago Saletti e Dão (ex-Luverdense) e os atacantes Bruno Rangel (foto), ex-JEC e Metropolitano, e o polêmico Ronaldo Capixaba, que não deixou saudade alguma no Avaí e no Criciúma. Rangel e Capixaba, aliás, fizeram a dupla de ataque campeã da Série C pelo Joinville em 2011. Na montagem do onze titular, Gilmar mexeu muito pouco no time, o que quer dizer que o padrão tático já está estabelecido no Verdão do Oeste.

Em tempos em que as equipes favoritas em sua maioria ainda vão buscar o preparo tático e físico, a Chapecoense começa o campeonato um passo a frente. Gilmar Dal Pozzo só vai precisar lapidar e corrigir falhas pontuais para entrar no Estadual. Seria o grande favorito ao primeiro turno, não fosse o problema de mandar os primeiros jogos no Estádio Josué Annoni, em Xanxerê, que é menor e sem a mesma qualidade da Arena Condá. Se a torcida conseguir neutralizar a distância e o time eliminar o fantasma dos jogos fora de casa que apareceu na Série C, o Verdão, que conquistou seus últimos títulos em anos ímpares (2007 e 2011, além de um vice em 2009), vem com tudo em busca do quinto caneco estadual.


Nenhum comentário:

Postar um comentário