segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

Catarinense 2013: Guarani de Palhoça

SOCIEDADE ESPORTIVA, RECREATIVA E CULTURAL GUARANI
Fundação: 15 de fevereiro de 1928
Cores: Azul e Branco
Estádio: Renato Silveira (3.000 lugares)
Presidente: Amaro Júnior
Técnico: Hudson Coutinho
Ranking "BdR" 2012: 9o. lugar
Catarinense 2012: Campeão da Divisão Especial


O Guarani vive uma grande expectativa depois de retornar à elite depois de cinco anos, após conquistar o título da Segundona no ano passado. Afinal, o clube vive uma outra realidade a partir da assinatura de um contrato de gestão que durará 10 anos com a empresa "Par Esporte", comandada por Renan Dalzotto e o ex-jogador Sávio. Para os dois, é a oportunidade de iniciar um projeto próprio (Renan trabalhou anos no Figueirense), na primeira divisão e na Grande Florianópolis, em uma das cidades que mais crescem em Santa Catarina. Os desafios, institucionalmente, são vários. Além de enfrentar a natural concorrência de Avaí e Figueirense, que monopolizam as atenções na região, as reformas no Estádio Renato Silveira (foto) e a própria captação de recursos são os primeiros obstáculos da nova administração do Bugre, antes mesmo da bola rolar. Renan trouxe o competente Fernando Kleimmann, de destacado trabalho no Figueira, para organizar o trabalho de imagem do clube. No Estádio, novas arquibancadas, espaços cobertos e cabines de imprensa. Nada muito vultoso, mas para deixar o local arrumadinho e em condições de receber jogos da primeira divisão. Uma curiosidade: para os jogos contra Avaí e Figueirense, o clube destinará metade da carga de ingressos à torcida visitante. Pode parecer loucura, mas é por um bom motivo: vender a imagem de um clube que quer ter vida própria e criar torcedores próprios.

Desafios de estrutura à parte, a montagem do time obedece os critérios "pé no chão" para marcar terreno e não voltar à segundona. Todo o trabalho é comandando pelo competente Hudson Coutinho (foto), de 40 anos, que teve em Palhoça a primeira oportunidade de treinar um time profissional. O resultado não poderia ser melhor, e o novo comando do clube, que já conhecia o seu trabalho no Figueirense, não hesitou em mantê-lo à frente do time neste Catarinense. Preparador físico durante muito tempo, Coutinho aparece à frente de um time que se espera muito, pelo nome de seus gestores. Mas mantendo a serenidade, manteve alguns jogadores do elenco campeão da segundona (perdeu algumas peças que eram do Avaí por empréstimo) e partiu para as contratações, dentro de um teto salarial estipulado para montar um time eficiente.

Procurando qualificar mais o time, o time contratou jogadores rodados no futebol do Estado, como o volante Leandro Mello e os atacantes Uederson e Alan. Também vem aparecendo bem nos treinos outro nome ultrarodado no estado: o meia Maicon, de 30 anos, chamado de "Rei do Vale" por ter passado por todos os times da região. Vem aparecendo com destaque nos treinamentos, e aparenta ser o nome de referência do time. Outros jogadores que chegam são o lateral Sérgio Bueno, que disputou a Série B pelo Ipatinga, o atacante Chrys, que é filho do ex-jogador Ailton, campeão brasileiro pelo Grêmio, e o zagueiro Tiago Sala, ex-CRAC-GO. O ciclo de contratações ainda não está encerrado. Existe a possibilidade do empresário Eduardo Uram colaborar com o projeto do Guarani enviando alguns atletas que não conseguiram uma colocação neste primeiro semestre para Palhoça. Ainda não se sabe quem poderá vir (um dos nomes sondados é o de Coutinho, do Figueirense), mas essa situação será definida com o campeonato em andamento.

Obviamente, a primeira missão do Guarani nesta temporada é se manter na primeira divisão. Num segundo momento, e se o time encaixar, a Série D passa a ser objetivo. É cedo para dizer em que patamar o Bugre de Palhoça entrará no Estadual, mas de uma coisa eu tenho certeza: Sávio e Renan não estão entrando no projeto para brincadeira. Já fizeram um investimento bastante considerável e, obviamente, vão querer colher o resultado. Será bem interessante acompanhar como se comportará o novo Guarani em campo.


Nenhum comentário:

Postar um comentário