segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

Hudson sai do Guarani. "Não foram só os Resultados"

Sávio e Renan, os agora gestores do novo projeto do Guarani, esperavam muito mais do Bugre neste estadual. Os resultados não vieram, o time venceu apenas dois de sete jogos (um deles contra o Criciúma fora de casa), e o técnico Hudson Coutinho acabou demitido, coisa recorrente em qualquer clube de futebol. Não resistiu à goleada sofrida para o melhor time do campeonato.

Hudson, em entrevista à Rádio Record, acredita que não foram só os resultados que o derrubaram. Acredita que algum outro fator tenha colaborado para a sua dispensa. Voltando no tempo, o técnico era um nome bem visto pela diretoria, até por causa do trabalho que tinha executado no Figueirense. Magoado, ele disse que esperava um maior reconhecimento do clube, uma vez que ele levou o time à primeira divisão.

A bola é ingrata.

Agora o Bugre vai atrás de alguém que tenha o poder de "chacoalhar" o grupo e tirar o máximo do elenco disponível. O desespero também aumenta quando se vê que o Juventus, que seria o time a passar na luta contra o descenso, emendou uma série de bons jogos e já abre uma distância considerável.

Mais um dentre os muitos casos semelhantes do futebol. E em clubes pequenos, que não tem toda a condição de contratar reforços num estalar de dedos, a pressão aumenta. Voltar à segundona é algo que a nova gestão do Guarani tem terror só em imaginar.


Nenhum comentário:

Postar um comentário