terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

UFC Joinville: Lima x Artur Neto


Nesse mês que estou trabalhando em Joinville, tenho entendido muita coisa dos bastidores do tricolor que, a distância, não apareciam tanto. Eu tenho notado uma expectativa muito grande do torcedor sobre o trabalho do presidente Nereu Martinelli, que é um verdadeiro pára-raio do clube: tudo o que acontece de ruim, cai diretamente sobre a sua cabeça. Efeitos de quem não tem, por exemplo, um diretor de futebol pra dividir a bronca.

E a principal coisa que eu notei nos últimos dias é que o atacante Lima não é a unanimidade que eu pensava que fosse lá. Claro que imaginava pessoas reticentes ao camisa 9, mas não na proporção que eu tenho sentido junto ao torcedor. Tanto que no jogo contra o Ibirama, no sábado, grande parte da torcida vaiou a organizada União Tricolor, que naquele momento entoava o nome do jogador.

Mas quando se mexe com o nome de um jogador que tem sua história escrita no clube, há de se levar o assunto com cuidado. Faltando sete gols para igualar o recorde histórico de Nardela, Lima vive um momento sui generis nesses cinco anos de clube: encara um treinador que declaradamente está em pé de guerra com ele. E hoje está assim: Lima diz que Artur o persegue, dizendo que ele não está em forma. Por outro lado, Artur faz questão de deixar claro que ninguém tem regalia. Nesse cenário, como a foto acima, o presidente Nereu fica tentando resolver o problema do ego dos dois. Dentro do elenco, Lima tem defensores, como o lateral Eduardo, que desabafou ao final do jogo de sábado.

Certo é que, hoje, se o JEC ainda não rendeu com Lima, fica pior sem ele. Os reservas, Ronaldo e Bruno Veiga, pouco mostraram para fazer merecer a posição de titular. E diante da falta de gols do setor ofensivo do time, alguém deveria ser "culpado" pelo pobre futebol. Artur escolheu centrar as baterias em Lima, além de dar bolas fora na entrevista coletiva, do tipo "o time jogou bem" ou "Ronaldo fez uma ótima partida", sem ter chutado uma bola sequer a gol.

Time rachado desse jeito não vai pra frente. Lima já disse que não sai do clube, e Artur vai permanecendo, mesmo não mostrando um excelente futebol. Quem vai levar a melhor nessa "luta" eu não sei, mas a solução tem que aparecer, rápido. Não tem coletivo que sobreviva a uma briga dessa por muito tempo.


Nenhum comentário:

Postar um comentário