sábado, 2 de fevereiro de 2013

Zé do Gol se vai

Ele já não é unanimidade no Criciúma há algum tempo, mas tem uma história a se respeitar. Foi o homem que deu a maior colaboração no acesso à Série A. Foram 57 gols em 71 jogos pelo Tigre, números importantes. Mas uma proposta irrecusável do futebol chinês, aliado ao desgaste causado pela "cabeça quente" do jogador, que atingiu um adversário com uma cusparada em Xanxerê, só agilizou o processo.

Zé Carlos agora é passado no Criciúma. O time que dependia do seu camisa 9 em muitas situações não contará mais com essa ajuda. Paulo Comelli poderá, e deverá, desenhar um novo time sem aquele centroavante trombador que em 2012 marcava gol de todo jeito.

Tem gente que poderá ficar triste, mas penso que o ciclo de Zé chegou ao fim no Sul do Estado. Ele até poderá voltar mais pra frente, mas agora é hora do jogador ganhar um bom dinheiro em cima da fama do ano passado, e o Criciúma se planejar como um time que não joga para um atleta. Vai ser bom pro clube essa "oxigenada".

O Criciúma agradece ao Zé Carlos por todos os seus gols. E a vida segue.

Nenhum comentário:

Postar um comentário