quinta-feira, 21 de março de 2013

A rodada: protesto e falta de qualidade

Os quatro jogos desta quarta pela terceira rodada do returno consolidaram a liderança do Atlético de Ibirama, acirraram a briga contra o rebaixamento, mais uma vez chamaram a atenção para a arbitragem e a baixa qualidade de um jogo que esperava-se ser um dos melhores.


Marco Santiago / ND
Na Ressacada, a chuvarada levou um pequeno público para ver Avaí x Criciúma. Pela própria condição do gramado, principalmente no primeiro tempo. Logo, dizer que esse time é melhor ou pior debaixo de tanta água é proibitivo. Mas dá pra tirar três pitacos: primeiro, que o Tigre tem um longo caminho até a Série A, e talvez o processo de busca do bom futebol passe pela eliminação no Estadual, que dará um mês de pré-temporada onde Vadão poderá fazer o que bem entender.

O Avaí parece, repito, parece que encontrou sua dupla de ataque. Ainda falta uma contra-prova, mas Reis e Roberson formam, de longe, a melhor composição do time na temporada. Se vai ser a dupla implacável, só o tempo vai dizer. Mas dá pra notar de longe a diferença em relação aos outros.

E em terceiro, Célio Amorim. Parece que ele tem algum tipo de bloqueio quando o assunto é pênalti. O torcedor avaiano vai reclamar com razão da falta que ele não marcou em Marquinhos na área. O próprio jogador saiu atirando depois do jogo, sobre um árbitro que já perdeu a chance de ir para a Fifa por causa dos seus erros crassos. Hoje, mais um para o caderno. Mas aqui em Santa Catarina ele não perde prestígio. No fim, um resultado ruim para os dois lados.

Em Chapecó, no belo e novo gramado da Arena Condá, eu esperava ver um dos melhores jogos do campeonato, entre as duas melhores campanhas. Acabou sendo um dos piores, se não o pior da temporada. Dois times receosos, repletos de volantes, sem brilho algum no meio-campo e atacantes sem talento para concluir. Um zero a zero modorrento que teve um pênalti perdido por Rodrigo Gral (originado em uma lambança de André Rocha). O Figueira volta para casa com um pontinho, coisa que ninguém havia conseguido como visitante contra a Chapecoense, que já não se preocupa mais em se classificar, já que tem vaga garantida nas semis. Mas pela campanha dos dois, se esperava muito mais. O futebol se perdeu em algum lugar. Uma pelada daquelas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário