sexta-feira, 3 de maio de 2013

A lista do "Top 10" dos micos do Campeonato Catarinense

Contando a colaboração do pessoal que visita o Blog e que colaborou pelo email, abaixo vai a lista dos 10 maiores micos do Campeonato Catarinense 2013. Teve de tudo esse ano, e apesar do presidente da Federação achar que foi tudo lindo e maravilhoso, a coisa não foi bem assim.

Acompanhe o "Top 10 negativo" do Chevetão 2013:

10 - Novela do "Tem Laudo, não tem laudo": Semana que antecedia a estreia do Estadual. Nenhum clube entregou os laudos de liberação dos estádios a tempo, e todos acabaram recorrendo ao TJD. A Federação chegou a marcar os jogos das duas primeiras rodadas com portões fechados, mas um canetaço do tribunal liberou tudo (e os clubes foram severamente multados depois disso). Era até engraçado ver o corre-corre de informações nas redes sociais ao sair o anúncio que esse ou aquele estádio estava liberado. No final das contas, o acordo da FCF com o Ministério Público não foi obedecido.

9 - A Bola Alternativa: Aconteceu no jogo Metropolitano x Joinville. Funcionários do Metrô desconfiaram da bola, fabricada pela Penalty, que não era do mesmo padrão das outras jogadas no Estadual. Desconfiou-se que a bola era pirateada. A própria FCF admitiu que poderia ser uma "bola de qualidade inferior", segundo afirmação de um dirigente da Federação ao jornalista Rodrigo Braga, quando perguntado. Bola de qualidade inferior pode se definir como réplica, que só é igual visualmente à oficial, mas bem mais barata.

8 - Vou de Táxi: Jogo Chapecoense x Joinville, em Xanxerê, pela abertura do returno. O ônibus do time de Chapecó simplesmente não apareceu para levar os jogadores para o Estádio Josué Annoni. Como a cidade não tinha outro ônibus disponível, o jeito foi levar os jogadores de táxi e carros particulares. Os atletas foram chegando em prestação. Deve ser por isso que o time fez um primeiro tempo tão ruim. No segundo, parece que eles acordaram e viraram a partida sobre o JEC.

7 - "Não venha no estádio". Sentindo-se prejudicado pela arbitragem, o Camboriú inovou: publicou uma carta no seu site pedindo deliberadamente que o seu torcedor não fosse ao estádio, para não fazer papel de palhaço. Pelo jeito, teve gente que desobedeceu. E o time acabou rebaixado.

6 - Adriano Chuva:  Como chuva de verão, o atacante Adriano Chuva chegou como um grande reforço, vindo do Canoas, time rebaixado no Gauchão, e rapidamente foi embora, sem deixar saudade. Até hoje gostaria de saber quem foi o gênio que resolveu contratar ele.

5 - Guarani x Avaí adiado: Todo mundo pronto pra começar o jogo no Estádio Renato Silveira numa tarde de domingo. Eis que, naquela manhã, o Ministério Público resolve entrar com pedido para que o jogo não aconteça. A cobertura da partida passou do Estádio para a frente do Fórum de Palhoça. Com TV ao vivo e os times no gramado, a Polícia avisou que o jogo não poderia acontecer.

4 - A desistência do Juventus: time que só não caiu para a segundona por conta da boa campanha no primeiro turno, o clube de Jaraguá do Sul foi alvo das atenções depois do presidente (agora ex) anunciar duas vezes que o time estaria desistindo. Tudo começou num sábado de manhã, quando um dirigente anunciou a retirada pelas redes sociais. O ex-presidente Jerri Luft chegou a ir a Joinville para pedir, ao vivo no Clube da Bola, apoio aos empresários. Ele aguentou mais alguns dias, mas acabou renunciando em uma conturbada coletiva, onde chegou a dizer que fazia "futebol em Jaraguá do Sul para um bando de m.....". Um novo presidente assumiu, veio a parceria com um clube da terceira divisão e o ano que vem está garantido. Mas que essa novelinha foi chata, ah foi...

3 - Busão empurrado: rebaixado para a segunda divisão após a derrota para a Chapecoense em Xanxerê, o time do Camboriú teve que lidar com a surpresa de ver o ônibus que levava a rapaziada de volta pra casa quebrar na altura de Rio do Sul. Como desgraça pouca é bobagem, o time levou no bom humor e empurrou o busão na maior brincadeira. Veja o vídeo clicando aqui.


2 - Harlem Shake do Guarani:  após a vitória contra o Atlético de Ibirama, os jogadores do rebaixado Guarani resolveram comemorar de uma forma singular: gravando o famoso "Harlem Shake" dentro do vestiário, com direito até a jogador colocando isopor na cabeça. A festa antecipada não adiantou em nada: com uma derrota em Jaraguá, o bugre acabou rebaixado para a segundona. Veja o vídeo clicando aqui.

1 - A trave que caiu: o primeiro da lista não teria como ser outro. Foi manchete internacional e até parte do Top 10 do Sportscenter americano: a queda da trave do estádio de Xanxerê sobre o zagueiro Fábio Ferreira do Criciúma será uma das cenas mais patéticas da história do Campeonato Catarinense. Cena que deixou todos atônitos, provocou uma série de matérias sobre uma trave e muitas, mas muitas risadas. E teve quem achou tudo isso normal. Não foi. Uma marca do quanto nosso futebol precisa evoluir. O Chevetão 2013 está chegando ao final, e vai que mais alguma coisa aconteça... Veja o vídeo desse momento histórico clicando aqui.



Um comentário: