quarta-feira, 5 de junho de 2013

Chapecoense e JEC assumem a ponta da B

Débora Klempous / Notícias do Dia
A Chapecoense continua impressionando o Brasil, aquele que não conhece o Verdão do Oeste e a chama de "o". Venceu o Figueirense, chegou aos 10 pontos, à liderança da Série B sem fazer nenhum jogo em casa. 100% de aproveitamento jogando como visitante.

É, sem dúvida, uma arrancada impressionante, até se tratando de um time calouro. Motivado, arrumadinho e bem treinado, o time de Gilmar Dal Pozzo foi melhor que o Figueirense. Aliás, o próprio Estadual já estava mostrando que a Chape era melhor. Apenas se constatou isso no confronto direto, e aparece um líder com toda a justiça.

E ainda teve o pênalti que Nivaldo pegou, cobrado por Rafael Costa. E acredite: foi apenas o segundo pênalti que ele pegou com a camisa da Chapecoense. O primeiro tinha sido contra o Brusque, ano passado. O Verdão tem tudo para manter a liderança: vai, finalmente, estrear em casa na sexta, jogando contra o lanterna ABC, e depois tem o Paysandu, também em Chapecó, para tentar terminar a primeira parte do campeonato na frente. E tem grandes chances de conseguir isso.

Também teve destaque a arbitragem do Célio Amorim. Mas em se tratando dele, nada é novidade.

Carlos Junior / Notícias do Dia
Já em Joinville, o JEC precisou de 45 minutos para fazer três gols no América de Natal e chegar à vice-liderança. Time que jogou solto, ligado na partida, se entendendo em campo, e que teve vida fácil. No segundo tempo, mais relaxado, a qualidade caiu, mas nada que impedisse o resultado final. Arturzinho mexeu no time colocando Ricardinho (que acabou vaiado no segundo tempo), e agora tem uma dúvida para enfrentar o Avaí: que time escalar, o que bateu o ASA ou o que venceu o América? Terá a volta de Augusto Recife, mandará Carlos Alberto de volta para a direita e fará uma forte linha de marcação. A dúvida ficará se Artur Maia voltará ou não. Terminando a primeira parte no G4, o Joinville terá a turma do DM recuperada em julho, e aí Arturzinho terá muitos problemas pra montar o time titular. Liguera e Kim, por exemplo, não podem ser reservas nesse time.

Pouco vi do jogo do Avaí, mas amigos contaram o que viram: um time que precisa se organizar, principalmente enfrentando adversários fortes. Convenhamos que perder para o Palmeiras, fora de casa, não é nada anormal. Mas já tem gente querendo a cabeça de Ricardinho. E Márcio Diogo vai aparecendo como o destaque do time. Sexta tem Avaí x JEC na Ressacada. Jogo bom para testar os dois times: o Avaí no clima de incerteza contra um Joinville que arrebenta em casa, mas não venceu nenhuma fora neste ano.


Nenhum comentário:

Postar um comentário