sábado, 22 de junho de 2013

Seleção ganha força jogo a jogo. Temos um time

Rafael Ribeiro / CBF
A Seleção jogou em Salvador melhor que em Fortaleza, que já tinha sido melhor que em Brasília.

Temos um time do Brasil, que ainda está longe do alto nível de excelência de uma Copa do Mundo, mas sem dúvida é uma evolução considerável.

O jogo da Fonte Nova teve erros de arbitragem e gols polêmicos. Mas não dá pra apagar a atuação do Brasil diante de um time cascudo, que mesmo desfalcado de dois titulares (Pirlo e De Rossi), ainda é a Itália tetracampeã mundial, que não tirou o pé em momento algum e complicou bastante.

Felipão foi premiado hoje por bater o pé e manter Fred como titular. Hoje, o camisa 9 desencantou. Ainda que o time tenha tomado dois gols, prevaleceu a maior eficiência ofensiva, que há tempos não aparecia por essas bandas.

A seleção vai ganhando confiança jogo a jogo. Neymar apareceu mais uma vez com uma boa atuação e um belo gol em lance decisivo. O time depende demais dele? Pode ser. Felipão o tirou de campo no segundo tempo colocando Bernard, que participou do lance do quarto gol, e quem ficou no campo teve que se virar para mostrar que não é "Neymardependente".

Ainda que o jogo não tenha sido perfeito (Oscar, por exemplo, teve atuação discreta e a defesa pode melhorar questões de posicionamento) a impressão de quase todos com essa seleção é altamente positiva. Os que mais questionavam (e eu me incluo nesse grupo) tinham dúvidas de que o time pudesse dar uma esperança real para a Copa das Confederações e para o ano que vem. Agora dá pra acreditar, com três atuações convincentes, uma melhor que a outra.

Muita gente pensa no confronto com a Espanha. Antes, tem um Uruguai pela frente, com toda a sua tradição e um time de forte conjunto. Mas o Brasil vai para Belo Horizonte como favorito, para tentar enfrentar a campeã mundial, onde será azarão diante do papa-títulos dos últimos anos. Mas isso já é outra história.

E, de certa forma, as manifestações dos últimos dias ajudaram a seleção. Os protestos tiraram o foco das atenções nos jogadores, que conseguiram trabalhar com mais tranquilidade. Vamos acompanhar com bastante carinho essa evolução do time brasileiro.


Nenhum comentário:

Postar um comentário