terça-feira, 2 de julho de 2013

Hora de voltar: Criciúma

Décimo lugar na Série A e com dez gols sofridos em cinco partidas, o campeão catarinense ainda procura seu rumo para o resto da temporada. Em um campeonato de nível de exigência bem mais alto, o Criciúma de Vadão ainda não dá a segurança necessária ao torcedor que o time vai cumprir a primeira meta, que é conquistar pontos para fugir do rebaixamento.

E a partida desta terça, contra o Salgueiro, ajuda na tese. Muito, mas muito pouco futebol para quem é da primeira divisão do Brasileiro e enfrentava um adversário da quarta. No mínimo deveria impor sua superioridade. Não impôs. Preocupa um pouco.

O time contratou bem, trazendo reforços como Wellington Paulista e Cassiano. O elenco agregou bastante, falta o futebol aparecer como um time. Vadão teve tempo, fez dois amistosos, muita conversa e treinamentos. Ele é experiente, deve saber o que está fazendo. Contra o Atlético-MG, no final de semana, o time precisa mostrar uma cara vencedora e um time minimamente encaixado.

Ainda não é momento para preocupação, todos os times estão procurando se encaixar, e até tem clube em situação pior que o tricolor. Mas não há dúvida que o elenco é qualificado, talvez o melhor dos últimos anos do clube, no papel.

Falta fazer a teoria funcionar na prática. Vou apagar essa pelada que aconteceu no interior de Pernambuco. Que nas próximas partidas do Brasileirão o time mostre uma cara melhorzinha.


Nenhum comentário:

Postar um comentário