domingo, 21 de julho de 2013

Série B começa a mostrar quem é quem

Após nove rodadas de Série B, já aparece a primeira lista dos times que vão ser os personagens principais da luta pelo acesso. Ainda que há tempo para alguma arrancada espetacular nessas 29 rodadas que faltam, o futebol que os times mostram já dão alguns indicadores.

Considerando o fator dinheiro e time, Palmeiras e Sport são favoritos. Aí vem a turma catarinense, com Chapecoense, Joinville e Figueirense, e ainda colocaria nessa briga o América-MG, o Paraná, e correndo por fora o Atlético-GO. Dificilmente as quatro vagas escaparão desse grupo.

A Chapecoense, que teve o jogo contra o América adiado por um motivo inaceitável (pela primeira vez um jogo é cancelado por falta de teto. O próprio Verdão teve que ir de ônibus a Curitiba para enfrentar o Boa), vai se manter um bom tempo no G4 se apenas fizer o dever de casa. Com o tempo passando e sem o time sofrer desmanche forçado pela turma da Série A, a base está mantida. Com um elenco de reconhecida qualidade, vai apenas depender do trabalho da turma de Gilmar Dal Pozzo para permanecer lá em cima.

Figueirense e Joinville ainda tem pontos de interrogação sobre a chance de uma arrancada. O JEC ainda patina no seu sistema de meio-campo que não embalou depois da parada da Copa das Confederações. Arturzinho, que tirou Marcelo Costa, não tem encontrado em Wellington Bruno a qualidade que espera. Com Ricardinho também não rendendo, Lima e Ronaldo ficam isolados. Com isso a defesa fica sobrecarregada e o time não funciona. E o técnico poderá cair nesta terça, caso perca para o Icasa. Contra o ABC, Ivan e a sorte evitaram a derrota no Frasqueirão. Contra o lanterna, não tem como comemorar empate.

Já o Figueira ainda busca o caminho pra subir. Perdeu para o Palmeiras e sua maior qualidade, mas lutando muito. Mas o time alvinegro, que parece ter encontrado uma dupla de ataque boa com Rafael Costa e Ricardo Bueno, peca muito lá atrás, principalmente nas bolas aéreas, que são um pesadelo. Adilson Batista tenta, de todas as formas, buscar esse equilíbrio. Mas a regularidadade ainda não chegou.

Já o Avaí, que está na zona de rebaixamento, não faz por merecer estar na parte de cima. Falta muito futebol, em um elenco caro. Um time de fraco conjunto que Ricardinho não deu conta de arrumar e que Hemerson Maria também não encontra respostas para o problema. O time não é ruim a ponto de ser rebaixado, mas vai ficar passeando ali no meio da tabela sem correr riscos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário