quinta-feira, 29 de agosto de 2013

A Chapecoense está pronta para a Série A? - Parte 1

Já ouvi de todos os lados essa pergunta. Jornalistas de outros estados me perguntam qual o segredo da Chapecoense, e se ele tem alguma chance de fazer graça na Série A de 2014, caso suba. A análise é longa, tem vários fatores nisso, e o Blog vai analisar isso em alguns posts. Podem ser dois, três ou quatro, mas vou passar algumas coisas que coletei e gostaria de compartilhar com vocês.

Parte 1 - A torcida: a Chapecoense tem um grande mercado consumidor, ou torcida suficiente? Para achar a resposta disso, eu vou levar o papo até Goiânia. Estive lá duas vezes, e tive uma contestação: as torcidas de Vila Nova (da Série C) e do Goiás são infinitamente maiores que a do Atlético-GO, que não consegue levar grandes públicos ao Serra Dourada, exceto jogos contra times grandes. Neste ano, o time tem uma terrível média de 1.800 torcedores naquele lindo e gigante estádio. Mesmo com uma torcida pequena, o time ficou alguns anos na Série A.

Claro que a praça é bem maior, mas eu não vi torcedor do Dragão na rua lá em Goiânia (e olha que eu procurei). Aí vem a primeira constatação: torcida gigante não diz muita coisa. Além do mais, a Chapecoense tem feito um trabalho muito importante em toda a região Oeste para trazer torcedores que sejam consumidores, e pelo que constatei, estão consumindo itens licenciados, que rendem royalties ao clube. Além do mais, Chapecó, a cidade sede, tem uma população bem parecida com a de Criciúma, só pra citar um exemplo.

Agora, olhando de forma mais ampla o mercado, e voltando às comparações: Chapecó tem aproximadamente 200 mil habitantes, em uma região de, pelo menos, 500 mil pessoas, entre torcedores e público que tem o potencial de aderir à causa verde. Enquanto isso, Campinas, com seu um milhão de habitantes, tem dois times, que sofrem com a grande concorrência dos times grandes da capital. A Ponte Preta está na Série A, mas o Guarani, que já foi campeão brasileiro, caiu para a Série C e vive uma crise sem precedentes com abandono de torcedores.

Se a Chapecoense tem uma torcida equivalente à do Atlético-GO, uma gestão bem mais eficiente que um ex-campeão brasileiro que divide a torcida com um rival na cidade e um mercado promissor, a resposta da pergunta é: sim, a Chapecoense tem torcida suficiente em um ambiente que lhe permite crescer ainda mais.

Ainda falta falar em estrutura, montagem de time de futebol e dinheiro. Nos próximos posts.


2 comentários:

  1. Cara, na boa!!! A Chape tem MUITO mais torcedores que o A. Goianiense, não é justo compara-los, basta pegar a média da Chape na série B, hoje a 5ª média, e olha que eu desconfio que a diretoria "esconde" números (Jogo do Avaí não tinha só 4098 pessoas). Sem contar que temos 8 mil sócios, o que não é nada mal pra quem tem um estádio com 13 mil lugares...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Chegasse onde eu queria. Se tem mais torcida que o Atlético-GO, então essa parte não é problema.

      Excluir